Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja de São Pelágio, paroquial de Vila da Rua - detalhe

Designação

Designação

Igreja de São Pelágio, paroquial de Vila da Rua

Outras Designações / Pesquisas

Igreja Paroquial de Vila da Rua / Igreja Paroquial de Vila de Rua / Igreja de São Pelágio (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Igreja

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Viseu / Moimenta da Beira / Vila da Rua

Endereço / Local

- -
Rua

Proteção

Situação Actual

Procedimento caducado - sem protecção legal

Categoria de Protecção

Não aplicável

Cronologia

Procedimento caducado nos termos do artigo 78.º do Decreto-Lei n.º 309/2009, DR, 1.ª série, N.º 206 de 23-10-2009 (ver Diploma) , alterado pelo Decreto-Lei n.º 265/2012, DR, 1.ª série, n.º 251, de 28-12-2012 (ver Diploma)
Procedimento prorrogado até 31-12-2012 pelo Decreto-Lei n.º 115/2011, DR, 1.ª série, n.º 232, de 5-12-2011 (ver Diploma)
Procedimento prorrogado pelo Despacho n.º 19338/2010, DR, 2.ª série, n.º 252, de 30-12-2010 (ver Despacho)
Despacho de abertura de 27/-01-2005 do presidente do IPPAR

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Situada num vale encravado entre a Serra da Nave e a Serra da Lapa, nas fraldas das denominadas terras do demo, Rua, ou Vila de Rua, é uma povoação beirã de origem remota, como atestam os vestígios arqueológicos recolhidos até ao momento, entre os quais poderemos enumerar materiais de construção, fragmentos cerâmicos e numismas datáveis do período romano, godo, árabe e medieval cristão.
Ademais, é ao período de formação e consolidação da nacionalidade portuguesa que remontam as suas principais edificações, num período em que a aldeia de Rua constituiu honra de Egas Moniz (c. 1080-1146), célebre "Aio" de D. Afonso Henriques (1109-1185), antes de assumir o concelho de Caria (ou Caria e Rua) formado em 1512 por foral de D. Manuel I (1469-1521), até que, em 1896, foi integrada, como freguesia, em Moimenta da Beira.
Provavelmente fundada no século X, a "Igreja de São Pelágio, Paroquial de Vila da Rua", erguida em honra do Menino Mártir São Pelágio (martirizado em Córdoba, no ano de 925), terá sido parcialmente danificada por se encontrar em terras do "Ermamento", ou seja, de uma zona da qual se retirava toda a população e se destruía tudo o que pudesse servir de base de apoio às tropas mouras, contra as quais se criava, assim, uma "zona de tampão". Uma situação que, em Rua, terá sido ultrapassada apenas na centúria seguinte, altura em que se restabeleceu a paróquia.
Embora remodelada em quinhentos e no período barroco, a igreja, de estaleiro românico, possui fachada principal com portal de volta perfeita decorado com quatro cruzes gravadas e ladeado por duas cruzes graníticas assentes em dois degraus, tendo torre sineira adossada ao lado esquerdo.
O interior, distribuído por três naves divididas por seis colunas cilíndricas, ostenta capela-mor coberta por abóbada com caixotões em talha dourada e pinturas com cenas da Vida de Cristo, como de talha dourada e policroma são os altares colaterais.
[AMartins]

Bibliografia

Título

As Vinte Freguesias de Moimenta da Beira

Local

Viseu

Data

1986

Autor(es)

GUIA, A. Bento da

Título

Tesouros Artísticos de Portugal

Local

Lisboa

Data

1976

Autor(es)

ALMEIDA, José António Ferreira de