Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja da Misericórdia de Pernes - detalhe

Designação

Designação

Igreja da Misericórdia de Pernes

Outras Designações / Pesquisas

Edifício e Igreja da Santa Casa da Misericórdia de Pernes (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Igreja

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Santarém / Santarém / Pernes

Endereço / Local

Largo da Misericórdia
Pernes

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MIP - Monumento de Interesse Público

Cronologia

Portaria n.º 257/2011, DR, 2.ª série, n.º 19, de 27-01-2011 (ver Portaria)
Edital N.º 157/2009 de 21-10-2009 da CM de Santarém
Despacho de homologação de 3-09-2009 do Ministro da Cultura
Parecer de 23-04-2008 do Conselho Consultivo do IGESPAR, I.P. confirma parecer anterior
Reclamação de 3-08-2007 da Santa Casa da Misericórdia de Pernes
Parecer de 4-10-2006 do Conselho Consultivo do IGESPAR, I.P. a propor a classificação como IIP
Edital N.º 136/2003 de 13-10-2003 da CM de Santarém
Despacho de abertura de 8-07-2003 da vice-presidente do IPPAR
Parecer de 7-05-2003 do Conselho Consultivo do IPPAR a propor a abertura do processo de classificação de âmbito nacional
Proposta de 26-04-2003 da DR de Lisboa para que se considere que o imóvel não tem valor cultural para uma classificação de âmbito nacional
Proposta de classificação de 3-11-2002 da CM de Santarém

ZEP

Portaria n.º 257/2011, DR, 2.ª série, n.º 19, de 27-01-2011 (sem restrições) (ver Portaria)
Edital N.º 157/2009 de 21-10-2009 da CM de Santarém
Despacho de homologação de 3-09-2009 do Ministro da Cultura
Parecer de 23-04-2008 do Conselho Consultivo do IGESPAR, I.P. confirma parecer anterior
Reclamação de 3-08-2007 da Santa Casa da Misericórdia de Pernes
Parecer favorável de 11-07-2007 do Conselho Consultivo do IGESPAR, I.P.
Proposta de 12-06-2007 da DRC de Lisboa e Vale do Tejo

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Fundada em 1587, a Irmandade da Misericórdia de Pernes terá dado início à edificação de uma igreja nos anos seguintes. Embora o templo da instituição seja tradicionalmente dado como fundado ainda no século XVI e reedificado no século XVII, o edifício existente apresenta um modelo chão , seguramente construído de raiz ao longo da centúria de Seiscentos, uma situação nada invulgar na época, em que muitas irmandades de Misericórdia sediadas em vilas periféricas viam arrastar-se as obras que patrocinavam por falta de verbas. O arco triunfal que abre para a capela-mor apresenta a data de 1665, certamente indicativa da conclusão da obra.
Embora se situe numa povoação da orla da cidade de Santarém, a igreja da Misericórdia de Pernes destaca-se pelo seu gosto de carácter erudito, numa arquitectura chã cuidada que revela o contacto do mestre da obra com os grandes centros de produção artística da época.
O corpo da igreja apresenta planimetria rectangular, com várias dependências adossadas lateralmente, que correspondem à sala de despacho da irmandade e à zona hospitalar. O espaço da capela-mor é coberto exteriormente por uma cúpula em lanternim.
A fachada principal é delimitada por cunhais de aparelho rusticado, tendo sido rasgado ao centro o portal principal de moldura rectangular encimado por friso. No eixo do portal foi aberta uma janela de iluminação da nave, e o conjunto da frontaria é rematado por um frontão com painel de azulejos polícromos de manufactura seiscentista, onde se representa Nossa Senhora da Misericórdia. Este painel apresenta evidentes semelhanças com o painel disposto na Igreja da Misericórdia de Pederneira, na região de Leiria.
O interior, de nave única, é integralmente revestido com azulejos de padrão de tipo tapete, executados no século XVII. O arco triunfal, encimado por frontão triangular, exibe um modelo inspirado na tratadística italiana quinhentista, pintado com motivos de brutesco . Do lado do Evangelho foi colocado o púlpito de cantaria e foi rasgada uma tribuna de comunicação com o hospital, contíguo ao templo.
O espaço da capela-mor é também decorado com painéis de azulejos amarelos e azuis, semelhantes aos da nave. É coberto por uma cúpula de caixotões de pedra, assentes sobre uma estrutura de madeira, nos quais foram inseridas quatro telas com as figurações dos quatro Evangelistas.
Catarina Oliveira
GIF/ IPPAR/ 2005

Imagens

Bibliografia

Título

Inventário Artístico de Portugal, Distrito de Santarém

Local

Lisboa

Data

1949

Autor(es)

SEQUEIRA, Gustavo de Matos

Título

Santarém Monumental

Local

CMS

Data

1988

Autor(es)

PAES, Octávio da Silva