Saltar para o conteúdo principal da página

Torre de Sinalização e Manobra da Estação Ferroviária de Pinhal Novo - detalhe

Designação

Designação

Torre de Sinalização e Manobra da Estação Ferroviária de Pinhal Novo

Outras Designações / Pesquisas

Estação Ferroviária de Pinhal Novo / Torre de Sinalização e Manobra Ferroviária(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Torre

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Setúbal / Palmela / Pinhal Novo

Endereço / Local

-

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

Em 26-03-2018 foi solicitada informação à CM de Palmela sobre a situação jurídica do procedimento de classificação
Em 3-06-2009 foi dado conhecimento do despacho de revogação à CM de Palmela
Despacho de 25-05-2009 do director do IGESPAR, I.P. a revogar o despacho de abertura do procedimento de classificação de âmbito nacional
Parecer de 30-04-2009 do Conselho Consultivo do IGESPAR, I.P. a propor a não classificação nacional, considerando suficiente uma classificação como de IM
Proposta de 19-01-2009 da REFER para a não classificação da torre, atendendo a existirem outras duas, idênticas, Campolide e Ermesinde
Em 15-11-2044 a REFER informou ter desistido do processo de deslocalização
Despacho de 8-06-2004 do Ministro da Cultura a autorizar a deslocalização da torre, atendendo às condicionantes existentes, à viabilidade técnica e às garantias da sua musealização no âmbito do conjunto ferroviário da Vila de Pinhal Novo
Edital N.º 33/DAGF-DPC/2003 de 10-07-2003 da CM de Palmela (a publicitar o despacho de abertura do procedimento de âmbito nacional)
Despacho de abertura de 14-03-2003 do vice-presidente do IPPAR
Proposta de 14-03-2003 da DR de Lisboa para a abertura de procedimento de classificação de âmbito nacional
Deliberação de 25-06-2002 da AM de Palmela
Deliberação de 8-05-2002 da CM de Palmela a aprovar a classificação como de IM

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Projectada pelo arquitecto José Cottinelli Telmo em 1936, a torre de sinalização de caminhos de ferro do Pinhal Novo foi construída em escassos dois anos, inaugurando-se em Outubro de 1938. Apesar de o projecto ter sido pedido a um arquitecto exterior à Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses, toda a construção processou-se dentro da empresa, através da Divisão de Vias e Obras da CP, facto que ajuda a compreender a rapidez da empreitada.
A volumetria da torre, bem como o aspecto, em certa medida, vanguardista, contrasta com a tradicional arquitectura dos caminhos de ferro, caracterizada pelas muitas estações de edifícios eivados de "portuguesismo". A intenção foi, claramente, a de marcar uma ruptura para com esse tipo de arquitectura, impondo-se um elemento verticalizante e modernista, porque conjuga harmoniosamente a estrutura de betão e ferro com grandes superfícies de vidro.
Durante décadas, a torre controlou o tráfego neste importante ponto das vias férreas da Península de Setúbal, mas nos últimos anos intensificou-se a possibilidade de demolição. Com o apoio da Ordem dos Arquitectos, gerou-se um movimento local de protecção do imóvel, o que conduziu à sua preservação e posterior classificação como Imóvel de Interesse Municipal pela autarquia palmelense. No futuro, pensa-se poder mesmo transformá-la num pequeno núcleo museológico.
Numa vila nova, em que notoriamente escasseiam os elementos de identidade local por via patrimonial, a torre de sinalização desempenha na perfeição esse papel, pois é conhecida a ancestral ligação da actual cidade à sua estação de caminho de ferro, no fundo, o pólo dinamizador de toda a dinâmica populacional hoje vivida.
PAF

Imagens