Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja de São Francisco e Seminário dos Missionários Apostólicos - detalhe

Designação

Designação

Igreja de São Francisco e Seminário dos Missionários Apostólicos

Outras Designações / Pesquisas

Convento de São Francisco / Seminário dos Missionários Apostólicos de Vinhais (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Igreja

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Bragança / Vinhais / Vinhais

Endereço / Local

- -
Vinhais

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MIP - Monumento de Interesse Público

Cronologia

Portaria n.º 421/2013, DR, 2.ª série, n.º 122, de 27-06-2013 (ver Portaria)
Procedimento prorrogado até 30-06-2013 pelo Decreto-Lei n.º 265/2012, DR, 1.ª série, n.º 251, de 28-12-2012 (ver Diploma)
Anúncio n.º 13635/2012, DR, 2.ª série, n.º 209, de 29-10-2012 (ver Anúncio)
Procedimento prorrogado pelo Decreto-Lei n.º 115/2011, DR, 1.ª série, n.º 232, de 5-12-2011 (ver Diploma)
Procedimento prorrogado pelo Despacho n.º 19338/2010, DR, 2.ª série, n.º 252, de 30-12-2010 (ver Despacho)
Parecer de 28-06-2006 do Conselho Consultivo do IPPAR a propor a classificação como IIP
Proposta de 28-02-2006 da DR do Porto para a classificação como CIP
Despacho de abertura de 20-06-2003 do presidente do IPPAR
Informação de 13-06-2003 da DR do Porto a propor a abertura do processo de classificação da Igreja de São Francisco e do Seminário do Missionários Apostólicos
Proposta de 30-05-2001 da CM de Vinhais para a classificação da Igreja de São Francisco

ZEP

Portaria n.º 421/2013, DR, 2.ª série, n.º 122, de 27-06-2013 (sem restrições) (ver Portaria)
Parecer favorável de 23-04-2013 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura
Informação de 7-03-2013 da DRC do Norte a propor a alteração do limite sul, atendendo à construção da Circular Interna de Vinhais
Proposta de alteração de 30-11-2012 da CM de Vinhais
Anúncio n.º 13635/2012, DR, 2.ª série, n.º 209, de 29-10-2012 (ver Anúncio)
Parecer favorável de 28-06-2006 do Conselho Consultivo do IPPAR
Nova proposta de 22-03-2006 da DR do Porto
Proposta de 28-02-2006 da DR do Porto

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

O antigo convento de São Francisco de Vinhais encontra-se implantado no final de um dos principais eixos de desenvolvimento da vila, denunciando a época tardia (relativamente à grande maioria dos imóveis) em que foi edificado, isto é, a segunda metade do século XVIII. Nesta centúria, Vinhais conheceu uma intensa actividade construtiva, quer ao nível da arquitectura religiosa, de que o convento e a igreja da Ordem Terceira são o melhor exemplo, como ao nível da arquitectura civil, onde se destaca o solar dos condes de Vinhais, com um papel muito significativo na evolução do tecido urbano e sócio-económico da vila.
O convento, que foi seminário dos Missionários Apostólicos, deve a sua instituição a José de Morais Sarmento, em 1751, como se encontra expresso numa das lápides junto ao portal principal da igreja, onde ainda se pode ler que o mesmo cedeu o padroado a "Sua Magestade". A lápide do lado oposto refere a aceitação do rei, em 1777. O fundador, falecido em 1762, encontra-se sepultado na capela-mor. Note-se, todavia, que as Memórias Paroquias referem ainda a contribuição e empenho de outros nobres da vila, bem como do povo da terra, na edificação e manutenção do convento e respectivos religiosos (IAN/TT, Memórias Paroquiais, vol. 41, fl. 2101).
A igreja e as dependências conventuais foram edificadas nos anos subsequentes, tendo sido lançada a primeira pedra em 1752. A igreja era considerada uma das maiores da vila, razão pela qual era designada por "igreja grande". De uma só nave, dispõe de cinco altares, todos eles com talha dourada. No retábulo-mor expõe-se a imagem de Nossa Senhora da Encarnação, a quem a igreja é dedicada. A fachada é depurada, destacando-se o amplo frontão, com um nicho no tímpano. No convento, desde logo ocupado pelos primeiros seminaristas oriundos do seminário de Brancanes, em Setúbal, ganha especial importância o claustro, de planta quadrada, com arcaria no piso térreo, e um chafariz no centro, com a representação da figura da Fama tocando trombeta. Exibe a seguinte inscrição: Vox Mea, Quae Totum por nomen detulit ansas, defert, aqui acchives currere fecito aguas
"Assim como outrora, espalhei aos quatro ventos muitos nomes, hoje espalho o do benemérito que fez forrar estas águas".
(Rosário Carvalho)

Imagens

Bibliografia

Título

Vinhais, Póvoa rica de homens bons

Local

-

Data

2003

Autor(es)

VALE, Virgílio do

Título

A vila de Vinhais

Local

Porto

Data

1934

Autor(es)

Elmano