Saltar para o conteúdo principal da página

Conjunto Rural de Nevogilde - detalhe

Designação

Designação

Conjunto Rural de Nevogilde

Outras Designações / Pesquisas

Conjunto Rural constituído pela Casa das Vinhas, Casa do Carreiro de Baixo, Casa do Pedregal, Casa de Juzã, também designada Jusam, Casa do Carreiro de Cima, Casa da Afreita e Casa de Passos, integrando o caminho de acesso ao Lugar de Carreiro.

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Conjunto

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Porto / Lousada / Nevogilde

Endereço / Local

-

Proteção

Situação Actual

Em Vias de Classificação

Categoria de Protecção

Em Vias de Classificação (Homologado como IIP -...

Cronologia

Sem publicação de edital após o despacho de homologação
Despacho de homologação de 3-02-2005 da Ministra da Cultura

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

O conjunto rural de Nevogilde é formado por sete residências e outros edifícios agrícolas - Casa das Vinhas, Casa do Carreiro de Baixo, Casa do Pedregal, Casa da Jusã, Casa do Carreiro de Cima, Casa da Afreita e Casa de Passos. Não estamos em presença de um núcleo de características monumentais. Antes pelo contrário, o objecto da presente classificação reside, precisamente, na integridade manifestada por este complexo arquitectónico, rural e agrícola em termos de organização do território, conservando os caminhos rurais entre as propriedades (Cf. Processo de Classificação, IPPAR/DRP). As próprias casas, que não se integram na arquitectura popular, são construções de grande depuração, e apenas duas delas exibem brasão de armas.
A Casa do Carreiro de Cima apresenta fachadas abertas por janelas rectas de moldura simples, com acesso através de escadaria recta ao piso superior. O brasão que aí se recolhe exibe as armas dos Pinto, Morais, Bacelar e Sarmento.
A Casa do Carreiro de Baixo, antecedida por portão, desenvolve-se numa planta em L, em cujo ângulo se encontra a escadaria semicircular. É uma construção seiscentista, em que a divisão funcional respeita a forma tradicional, relegando para o piso térreo a adega e outros serviços, e reservando o andar nobre à habitação. Note-se que em várias divisões é possível encontrar seteiras, aqui instaladas para defesa da casa durante o período das lutas liberais (Cf. Processo de Classificação, IPPAR/DRP). Tal como a Casa do Carreiro de Cima beneficia de um jardim.
A Casa de Pedregal é uma construção muito depurada, tal como a de Passos ou de Afreita que, no entanto, dispunha de capela própria. Já a Casa de Jusã ou de Jusam remonta ao século XIX, denotando um maior cuidado na sua estrutura.
Por fim, a Casa de Vinhas, de três pisos dispostos em U, apresenta escadaria exterior de acesso ao primeiro andar, exibindo, também, seteiras em vários locais. No portão, o brasão de armas dos Pachecos remonta ao século XX.
(RC)

Bibliografia

Título

As Freguesias do Distrito do Porto nas Memórias Paroquiais de 1758

Local

Braga

Data

2009

Autor(es)

OLIVEIRA, Carlos Prada de, CAPELA, José Viriato, BORRALHEIRO, Rogério, MATOS, Henrique

Título

Lousada e as suas Freguesias na Idade Média

Local

Lousada

Data

2004

Autor(es)

LOPES, Eduardo Teixeira

Título

A Heráldica de Família no Concelho de Lousada

Local

Lousada

Data

1999

Autor(es)

NÓBREGA, Artur Vaz Osório da