Saltar para o conteúdo principal da página

Torre do Relógio - detalhe

Designação

Designação

Torre do Relógio

Outras Designações / Pesquisas

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Torre

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Coimbra / Figueira da Foz / São Julião da Figueira da Foz

Endereço / Local

Avenida 25 de Abril
Figueira da Foz

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

Edital n.º 96 de 21-05-2005 da CM da Figueira da Foz
Deliberação camarária de 13-04-2004
Deliberação camarária de abertura de 6-06-2001
Despacho concordante de 15-05-2003 do Director do IPPAR
Parecer favorável de 7-05-2003 do Conselho Consultivo do IPPAR
Informação de 1-04-2002 da DRCoimbra favorável a uma classificação como de IM

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
Situada no Bairro Novo, na Avenida Marginal da Figueira da Foz, a Torre do Relógio é uma construção modernista erigida nos anos 40 do século XX, destinando-se então a acolher cabinas sonoras para sinalização marítima.
Implantada no paredão que divide a praia da avenida, a Torre articula-se entre duas escadarias de acesso ao areal, elevando-se numa imponente massa de pedra retilínea quadrangular. As diferentes fachadas denotam um grafismo retilíneo, sendo visíveis, nas faces laterais, uma série de cubos salientes que se contrapõem aos vãos retangulares. A face voltada ao oceano apresenta secção curva, com parapeitos também salientes. No topo do edifício, mais estreito, converge o pilar, cujo remate em forma de prisma quadrangular acolhe, nas faces maiores, os mostradores do relógio.
A linguagem da Torre do Relógio, bem como a depuração do seu traçado, privilegiam as linhas geométricas e a austeridade decorativa, refletindo a sua vertente funcionalista que, com o passar dos anos, transformou este equipamento num dos elementos simbólicos da cidade.
História
Na segunda metade do século XIX, o crescimento urbano da Figueira da Foz originou um novo bairro na cidade que, consequentemente, implicou arranjos urbanísticos modernos e, sobretudo, um amplo conjunto de novas edificações.
É neste contexto de expansão que se enquadra a requalificação da Avenida Marginal durante a primeira metade do século XX, com a construção de diversos equipamentos sociais e culturais, nomeadamente o paredão e as respetivas escadarias de acesso à praia, uma esplanada, um restaurante-bar e uma torre de sinalização marítima, com um relógio e cabinas sonoras.
Neste amplo projeto, apenas parcialmente concretizado, destaca-se a Torre do Relógio, desenhada pelo arquiteto João António de Aguiar, autor do primeiro plano urbanístico de Ponta Delgada, e edificada sob a direção dos engenheiros Henrique Óscar Ferreira e José Nunes da Costa Redondo. Projetada em 1942, a torre foi concluída cinco anos depois.
Para além da imponência geométrica modernista, que marca indelevelmente a linha de paisagem da frente de mar da Figueira da Foz, a torre tem a particularidade de ter sido construída com um método pouco usual na época, uma vez que os construtores prescindiram do betão armado para utilizar uma técnica mista de vigas de aço e alvenaria de pedra.
A Torre do Relógio foi classificada em 2005 como marco da história arquitetónica e da evolução urbanística da cidade da Figueira da Foz.
Catarina Oliveira
DGPC, 2017

Imagens

Bibliografia

Título

Figueira da Foz

Local

Lisboa

Data

1991

Autor(es)

BORGES, José Pedro de Aboim

Título

A Figueira da Foz e as freguesias do seu actual concelho descritas em 1721

Local

Figueira da Foz

Data

-

Autor(es)

MADAHIL, António Gomes da Rocha

Título

Inventário Artístico de Portugal - Aveiro, Beja, Coimbra, Évora, Leiria, Portalegre, Porto e Santarém

Local

Lisboa

Data

2000

Autor(es)

SEQUEIRA, Gustavo de Matos