Saltar para o conteúdo principal da página

Mercado Municipal Engenheiro Silva - detalhe

Designação

Designação

Mercado Municipal Engenheiro Silva

Outras Designações / Pesquisas

Mercado Municipal de Buarcos / Mercado Engenheiro Silva (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Mercado

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Coimbra / Figueira da Foz / São Julião da Figueira da Foz

Endereço / Local

Passeio Infante D. Henrique
Figueira da Foz

Rua Dr. Francisco António Dinis
Figueira da Foz

Rua Eng.º Silva
Figueira da Foz

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

Edital de 8-07-2004 da CM da Figueira da Foz

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
Localizado numa das extremidades do jardim do Passeio Infante D. Henrique, junto à frente ribeirinha da Figueira da Foz, o Mercado Municipal Engenheiro Silva foi edificado na última década do século XIX.
O edifício desenvolve-se numa planta retangular, apresentando três fachadas. A fachada principal, voltada ao jardim, apresenta-se dividida em três panos, de dois pisos. O piso térreo é marcado pela abertura regular de portas de ferro e vidro com moldura de pedra em arco redondo, encimadas por um telheiro de ferro com mísulas com desenho floral. No andar superior foram rasgadas, simetricamente às portas inferiores, janelas de ferro e vidro com moldura de pedra.
O pano central destaca-se por ser mais elevado, exibindo ao centro a entrada principal, com portão sobrepujado por pala de ferro e vidro e frontão redondo, com a data de inauguração e denominação do edifício. As janelas deste corpo central são de sacada, com guarda de ferro, e sobre a entrada foi aberto um óculo quadrilobado.
Os restantes alçados são abertos por vãos ritmados, portas no primeiro piso e janelas no andar superior, ambos divididos por um alpendre suportado por uma estrutura de ferro com motivos florais, que protege as entradas térreas, estas comunicando com as lojas do interior.
O espaço interno organiza-se em três naves, divididas em espaços retangulares para as bancas, separadas por artérias e atravessadas por um eixo transversal. A estrutura de ferro que cobre a área assenta em colunas do mesmo material, com fustes parcialmente estriados e capitéis compósitos.
História
Construído entre 1889 e 1892. O Mercado Municipal Engenheiro Silva respondeu às necessidades impostas pelo desenvolvimento portuário, comercial, industrial, e social da Figueira da Foz, que se fizeram sentir a partir do último quartel do século XIX (Borges: 1991, p. 8).
Na realidade, na segunda metade desta centúria, esta cidade da foz do Mondego ficou marcada por uma conjuntura de expansão populacional, com fortes reflexos urbanísticos. Um dos mais significativos foi a construção do Bairro Novo de Santa Catarina, que organizou a área adjacente à fortaleza com o mesmo nome, e cuja iniciativa se deve à Companhia Edificadora Figueirense, fundada em 1861 por Francisco Maria Pereira da Silva, que havia vindo para a Figueira da Foz com o objetivo de desenhar a carta hidrográfica do porto, a fim de se proceder ao assoreamento da barra (IPPAR, Proposta de Classificação: 2002).
Foi precisamente no aterro criado por este assoreamento que se ergueu o novo mercado, cuja designação é uma homenagem da cidade ao engenheiro responsável por tão importantes obras. O processo de construção do edifício iniciou-se em 1889; na sessão camarária de 5 de Junho debateu-se a questão, e no mês de Agosto já se encontrava disponibilizado o montante para as fundações do edifício (Ibidem).
O imóvel foi inaugurado em 24 de Junho de 1892, sendo a concessão cedida, num primeiro momento, a Guilherme Mesquita. Pouco depois, o espaço passava a ser gerido pela Companhia Progresso Figueirense, que se manteve na direção do mercado durante 85 anos.
Em 1977 a gestão do imóvel passou para a competência da Câmara Municipal da Figueira da Foz que, em 1999, procedeu a obras de remodelação com o objetivo de modernizar o espaço, que contudo conservou as características originais.
Constituindo, hoje, um dos edifícios mais marcantes da Figueira da Foz, que testemunha a atualização e a modernidade da cidade no final do século XIX, onde, à semelhança do resto do país, se utilizavam o ferro e o vidro em programas de cariz utilitário, o Mercado Municipal Engenheiro Silva foi classificado como de interesse municipal em 2004.
Catarina Oliveira
DGPC, 2018

Imagens

Bibliografia

Título

Correio da Figueira, n.º 331, Ano IV

Local

Figueira da Foz

Data

1892

Autor(es)

-

Título

Correio da Figueira, n.º 362, Ano IV

Local

Figueira da Foz

Data

1892

Autor(es)

-

Título

Figueira da Foz

Local

Lisboa

Data

1991

Autor(es)

BORGES, José Pedro de Aboim

Título

Memória Histórico-Descritiva, Processo de Classificação do Mercado Municipal Eng.º Silva Guimarães, IPPAR/DRC

Local

Coimbra

Data

2002

Autor(es)

GAMBINI, Lígia