Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja Paroquial de Quiaios - detalhe

Designação

Designação

Igreja Paroquial de Quiaios

Outras Designações / Pesquisas

Igreja Paroquial de Quiaios / Igreja de São Mamede (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Igreja

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Coimbra / Figueira da Foz / Quiaios

Endereço / Local

Largo da Igreja
Quiaios

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

Edital n.º 230 de 8-10-2003 da CM da Figueira da Foz
Pedido de parecer de 13-03-2001 da CM da Figueira da Foz sobre a classificação como de IM
Edital de 22-02-2001 da CM da Figueira da Foz
Deliberação de 21-02-2001 da CM da Figueira da Foz a determinar a classificação como de IM

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
Localizada no centro da povoação de Quiaios, esta igreja paroquial dedicada a São Mamede terá sido fundada na Idade Média.
De planta retangular, o templo resulta de distintas campanhas de obras executadas na época moderna. A fachada principal, de linhas austeras, apresenta no primeiro registo o portal de moldura retangular com relevos de florões no lintel, e no segundo uma janela com moldura rematada por frontão rococó. Do lado esquerdo do corpo da igreja ergue-se a torre sineira com relógio mecânico, vazada nas quatro faces e coroada com pequena cúpula bulbosa.
O espaço interior, de nave única, apresenta alguns elementos decorativos de interesse, como o forro azulejar polícromo, o teto da nave, de madeira pintada, os retábulos colaterais e o principal, este último integrando uma pintura com a representação do santo padroeiro. No espaço destaca-se a capela-mor maneirista, coberta por abóbada com caixotões de pedra.
História
Povoação antiga, que no século IX constituía uma villa rústica pertencente ao território de Montemor, Quiaios integrava no final do século XII os coutos do Convento de Santa Cruz de Coimbra. Terá sido o cenóbio conimbricense quem ordenou, nesta época, a construção de um templo na vila, dedicado ao mártir São Mamede.
Esta primitiva edificação medieval tornou-se diminuta nas centúrias seguintes, pelo que em meados do século XVII foi realizada uma obra de ampliação, da qual subsiste a capela-mor e o portal principal.
Em finais do século XVIII a igreja seria novamente ampliada, refazendo-se o espaço da nave e o programa decorativo interior. Em 1893 foi executada a pintura de São Mamede que integra o retábulo-mor, da autoria do pintor conimbricense Luís Serra.
Foi classificada como de interesse municipal em 2003.
Catarina Oliveira
DGPC, 2017

Bibliografia

Título

Inventário Artístico de Portugal: distrito de Coimbra

Local

Lisboa

Data

1952

Autor(es)

GONCALVES, António Nogueira, CORREIA, Vergílio

Título

Coimbra e Região

Local

Lisboa

Data

1987

Autor(es)

BORGES, Nelson Correia

Título

Portugal antigo e moderno: diccionario geographico, estatistico, chorographico, heraldico, archeologico, historico, biographico e etymologico de todas as cidades, villas e freguezias de Portugal e de grande numero de aldeias...

Local

Lisboa

Data

1990

Autor(es)

PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de, FERREIRA, Pedro Augusto