Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja Paroquial de Brenha - detalhe

Designação

Designação

Igreja Paroquial de Brenha

Outras Designações / Pesquisas

Igreja de São Teotónio (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Igreja

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Coimbra / Figueira da Foz / Brenha

Endereço / Local

Largo da Igreja
Brenha

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

Edital de 21-05-2004 da CM da Figueira da Foz

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
Localizada no centro da povoação, a Igreja Paroquial da Brenha é um edifício setecentista de planta retangular irregular composta pelos volumes da nave, com torre sineira incorporada, e da capela-mor, este de cércea mais baixa e formando uma reentrância em L.
A fachada apresenta um modelo bastante depurado, dividido em dois registos, exibindo no piso térreo, ao centro, um portal de arco rebaixado com frontão recortado, sobre o qual se abrem duas janelas retangulares de moldura recortada, com grades. No eixo do portal, junto à empena do frontispício, foi desenhado um óculo quadrilobado cego. O conjunto é rematado por cruz. À direita ergue-se a torre sineira, com relógio mecânico e remate em cúpula bulbosa com pináculos.
No espaço interior, de nave única, merece especial referência o retábulo-mor, testemunho de um gosto rococó da segunda metade do século XVIII, cujo camarim é fechado pela tela com a representação de São Teotónio. Os retábulos colaterais, com imagens de São Brás e Santa Luzia, são também de talha dourada.
História
A povoação de Brenha recebeu foral nos finais do século XIII, estando então integrada nos coutos do Convento de Santa Cruz de Coimbra. A localidade esteve anexada à paróquia de Quiaios até à primeira metade do século XX.
A atual Igreja Paroquial, dedicada a São Teotónio, resulta de uma reforma da segunda metade do século XVIII; conforme se pode ler na cruz da fachada, o edifício foi remodelado cerca de 1770, mas nada se sabe sobre a estrutura ou época de construção do templo anterior.
A igreja terá sido beneficiada no início do século XX, já que a tela do retábulo-mor data de 1900, tendo sido executada pelo pintor A. J. Gonçalves Neves. Alguns anos depois, em 1934, Brenha requisitou a sua desanexação da matriz de Quiaios, convertendo-se então numa paróquia autónoma.
A igreja está classificada como de interesse municipal desde 2004.
Catarina Oliveira
DGPC, 2019

Imagens

Bibliografia

Título

Inventario Artistico de Portugal - Distrito de Coimbra

Local

Lisboa

Data

1993

Autor(es)

GONCALVES, António Nogueira, CORREIA, Vergílio