Saltar para o conteúdo principal da página

Convento de São Francisco do Monte - detalhe

Designação

Designação

Convento de São Francisco do Monte

Outras Designações / Pesquisas

Convento de São Francisco do Monte(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Convento

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Viana do Castelo / Viana do Castelo / Viana do Castelo (Santa Maria Maior e Monserrate) e Meadela

Endereço / Local

-- a partir da Abelheira por E.M. até ao lugar de São Francisco, acedendo-se ao Convento por caminho lajeado
-

Proteção

Situação Actual

Procedimento encerrado / arquivado - sem protecção legal

Categoria de Protecção

Não aplicável

Cronologia

Anúncio n.º 4/2013, DR, 2.ª série, n.º 3, de 4-1-2013
Procedimento prorrogado até 31-12-2012 pelo Decreto-Lei n.º 115/2011, DR, 1.ª série, n.º 232, de 5-12-2011 (ver Diploma)
Procedimento prorrogado pelo Despacho n.º 19338/2010, DR, 2.ª série, n.º 252, de 30-12-2010 (ver Despacho)
Despacho de abertura de 8-02-2002

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Implantado na encosta do Monte de Santa Luzia, o Convento de São Francisco de Viana foi fundado em finais do século XIV, sendo a primeira casa conventual edificada na vila da foz do Lima.
Mantendo da edificação original a estrutura da capela-mor, o convento foi totalmente remodelado em 1554, numa obra custeada por Gonçalo Parreira Vilas Boas, fidalgo da Areosa. Desta campanha de gosto renascentista subsistem alguns portais e o claustro de ordem jónica, dividido em dois pisos com quatro alas. À volta deste claustro quinhentista foi organizado o complexo conventual, embora subsistam poucos elementos da estrutura então edificada.
Em 1590 a igreja primitiva foi totalmente remodelada, sendo então edificado o coro-alto. No entanto, no ano de 1612 o Convento de São Francisco ficava reduzido a oratório, uma vez que foi construído no centro da vila o Convento dos Capuchos, para onde transitaram a maior parte dos frades até então residentes no Monte.
Entre 1751 e 1759 eram remodelados alguns elementos do conjunto conventual, a expensas de Sebastião Pinto Sotto Maior, padroeiro de São Francisco. Desta grande obra subsistem o portal principal do templo, a portaria, alguns espaços conventuais e uma pequena capela, de planta quadrada, situada numa das alas do convento.
Até ao primeiro quartel do século XIX, o convento foi sendo objecto de sucessivas obras de remodelação. Em 1834, com a extinção das Ordens Religiosas, o convento foi comprado em hasta pública pelo Visconde de Carreira, que constituiu no espaço da cerca uma exploração agrícola.
A partir da década de 60 do século XX o espaço conventual entrou em progressivo estado de degradação, e em 1987 o seu último proprietário, Rui Feijó, doou-o à Santa Casa da Misericórdia de Viana do Castelo.
Actualmente o Convento de São Francisco apresenta-se num lamentável estado de ruína e abandono, embora tenham sido feitos esforços para a sua recuperação. No ano de 2001 o espaço foi comprado pelo Instituto Politécnico de Viana do Castelo, para ali instalar dependências administrativas.
Catarina Oliveira
GIF/ IPPAR/ 2005

Imagens

Bibliografia

Título

Archivo Viannense

Local

Viana do Castelo

Data

1891

Autor(es)

GUERRA, Luís Figueiredo da

Título

Um convento abandonado: o de São Francisco do Monte, junto de Viana do Castelo, in História da Arte: iconografia e crítica

Local

Lisboa

Data

1990

Autor(es)

GONÇALVES, Flávio

Título

1987-1988. Dois anos de pesquisa em Arqueologia medieval e moderna, in Cadernos Vianenses, tomo 14

Local

Viana do Castelo

Data

1990

Autor(es)

ABREU, Alberto Antunes de