Saltar para o conteúdo principal da página

Capela de Nossa Senhora Mãe dos Homens - detalhe

Designação

Designação

Capela de Nossa Senhora Mãe dos Homens

Outras Designações / Pesquisas

Capela de Nossa Senhora Mãe dos Homens (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Capela

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Castelo Branco / Oleiros / Oleiros - Amieira

Endereço / Local

Rua Augusto Fernandes
Oleiros

Proteção

Situação Actual

Procedimento caducado - sem protecção legal

Categoria de Protecção

Não aplicável

Cronologia

Procedimento caducado nos termos do artigo 78.º do Decreto-Lei n.º 309/2009, DR, 1.ª série, N.º 206 de 23-10-2009 (ver Diploma) , alterado pelo Decreto-Lei n.º 265/2012, DR, 1.ª série, n.º 251, de 28-12-2012 (ver Diploma)
Devolvido à DRC do Centro por despacho de 2-02-2012 do diretor do IGESPAR, I.P.
Parecer de 23-01-2012 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura a propor o envio do processo à DRC do Centro para informar sobre a intervenção nas pinturas do tetos e do que existe do "solar" que lhe deu origem
Proposta de 16-12-2011 da DRC do Centro para a classificação como MIP
Procedimento prorrogado até 31-12-2012 pelo Decreto-Lei n.º 115/2011, DR, 1.ª série, n.º 232, de 5-12-2011 (ver Diploma)
Procedimento prorrogado pelo Despacho n.º 19338/2010, DR, 2.ª série, n.º 252, de 30-12-2010 (ver Despacho)
Despacho de abertura de 25-06-2001 do vice-presidente do IPPAR
Proposta de abertura de 22-06-2001 da DR Castelo Branco

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Mandada construir, em meados do século XVIII, por ordem do Capitão de milícias Manuel Pereira da Costa, a capela de Nossa Senhora Mãe dos Homens encontra-se inscrita na frente urbana que constitui a Rua Augusto Fernandes (PIMENTEL, 1881, p. 102). Dada a sua implantação, a fachada que se abre para a rua é a lateral, não existindo mais nenhuma pois todas as restantes estão adossadas aos edifícios contíguos.
Este alçado pouco se diferencia das casas que o enquadram, desenvolvendo-se em comprimento e mantendo a cornija e beiral de remate. Os vãos, de verga recta e de molduras de cantaria depuradas integram-se no enquadramento geral, apenas havendo a assinalar o amplo frontão triangular flanqueado por fogaréus sobre o portal, e em cujo tímpano se inscreve uma cruz. Junto à janela superior esquerda, uma pequena sineta metálica.
No interior ganha especial relevância o tecto de caixotões que cobre todo o espaço, num programa mariano com representações de Nossa Senhora da Conceição, da Assunção e Coroação da Virgem, a Virgem com o menino, a Adoração dos Pastores, a Anunciação, e a Apresentação de Jesus no Templo. O retábulo-mor, de talha dourada e polícroma, desenvolve-se em planta recta, com tribuna central e mísulas laterais com imaginária.
A capela de Nossa Senhora Mãe dos Homens fazia parte, originalmente, da casa que Manuel Pereira da Costa mandou construir para si próprio e que era a segunda maior de Oleiros. Com uma enorme fachada que terminava na capela, a casa foi posteriormente dividida. Descendente de famílias da região, este homem foi um grande empreendedor da região, mas acabou por falecer em condições muito precárias, em 1790 (IDEM, p. 107).
(Rosário Carvalho)

Imagens

Bibliografia

Título

Memorias da villa de Oleiros e do seu concelho

Local

-

Data

1881

Autor(es)

PIMENTEL, João Maria Pereira Amaral e