Saltar para o conteúdo principal da página

Ermida de São Sebastião - detalhe

Designação

Designação

Ermida de São Sebastião

Outras Designações / Pesquisas

Ermida de São Sebastião(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Ermida

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Faro / Faro / Faro (Sé e São Pedro)

Endereço / Local

Largo de São Sebastião
Faro

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MIP - Monumento de Interesse Público

Cronologia

Portaria n.º 202/2013, DR, 2.ª série, n.º 71, de 11-04-2013 (ver Portaria)
Procedimento prorrogado até 30-06-2013 pelo Decreto-Lei n.º 265/2012, DR, 1.ª série, n.º 251, de 28-12-2012 (ver Diploma)
Relatório final do procedimento aprovado por despacho de 14-12-2012 da diretora-geral da DGPC
Anúncio n.º 13575/2012, DR, 2.ª série, n.º 200, de 16-10-2012 (ver Anúncio)
Procedimento prorrogado pelo Decreto-Lei n.º 115/2011, DR, 1.ª série, n.º 232, de 5-12-2011 (ver Diploma)
Procedimento prorrogado pelo Despacho n.º 19338/2010, DR, 2.ª série, n.º 252, de 30-12-2010 (ver Despacho)
Parecer favorável de 11-06-2008 do Conselho Consultivo do IGESPAR, I.P.
Proposta de 5-12-2007 da DRC do Algarve para a classificação como IIP
Edital N.º 171/2000 de 20-06-2000 da CM de Faro
Despacho de abertura de 17-05-2000 do vice-presidente do IPPAR
Proposta de 16-11-1999 da DR de Faro para a abertura da instrução do processo de classificação
Proposta de classificação 24-11-1998 da FAARON

ZEP

Portaria n.º 202/2013, DR, 2.ª série, n.º 71, de 11-04-2013 (sem restrições) (ver Portaria)
Relatório final do procedimento aprovado por despacho de 14-12-2012 da diretora-geral da DGPC
Anúncio n.º 15101/2011, DR, 2.ª série, n.º 201, de 20-10-2011 (ver Anúncio)
Parecer favorável de 12-11-2008 do Conselho Consultivo do IGESPAR, I.P.
Nova proposta de 27-08-2008 da DRC do Algarve
Parecer de 11-06-2008 do Conselho Consultivo do IGESPAR, I.P. a propor a revisão da delimitação, no sentido de proteger o sistema de vista do bem imóvel a classificar
Proposta de 5-12-2007 da DRC do Algarve

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

De traça barroca, a Ermida de São Sebastião terá sido fundada nos "(...) fins do século XV ou princípios do XVI, pois sabe-se que, em 1516, nela se instalaram dois frades franciscanos (...)" (ROSA, 1984, p. 41).
À semelhança do que sucedia com todos os templos dedicados ao santo protector das epidemias e pestes, também esta pequena ermida foi edificada nos arrabaldes do centro urbano de Faro. Quando, no período pós-Restauração, foi edificada a nova cerca defensiva da cidade, "(...) ficou propositadamente de fora, passando os muros e as respectivas valas a poucos metros de distância para proteger o vizinho Convento dos Capuchos." (LAMEIRA, 1995, p. 17).
Neste espaço esteve sediada a Confraria de São Sebastião, administrada pela câmara municipal, e também, durante um breve período, a Confraria de São Roque, a cargo dos militares de Faro (idem, ibidem).
Da estrutura primitiva subsiste uma capela lateral de gosto manuelino, totalmente revestida por azulejos de padrão seiscentistas, com abóbada de nervuras e capitéis decorados com boleados e cordames. Com o saque, e sucessivo incêndio, pelas tropas inglesas do Conde de Essex no ano de 1596, foi necessário reconstruir o templo.
A actual Ermida de São Sebastião resulta das diversas campanhas de obras realizadas nos séculos XVII e XVIII, tanto ao nível estrutural como nas campanhas decorativas. De planta rectangular, apresenta um traçado exterior de linhas sóbrias, com fachada delimitada por contrafortes, onde se destaca o portal de frontão semicircular, encimado por janela. À esquerda, prolongando o pano da fachada, situa-se a capela de Nossa Senhora de Belém, edificada em cerca de 1788 (ROSA, 1984, p. 41), com portal lateral de entrada, e sobre a qual foi colocada a sineira.
No interior, destacam-se a nave única, coberta por abóbada abatida, e o espaço da capela-mor, coberto por azulejos de padrão, que alberga o altar de talha barroca com a imagem do padroeiro.
Catarina Oliveira
DIDA/IGESPAR, I.P./Julho de 2008

Imagens

Bibliografia

Título

Faro. Edificações Notáveis

Local

Faro

Data

1995

Autor(es)

LAMEIRA, Francisco

Título

Faro, evolução urbana e património

Local

Faro

Data

1993

Autor(es)

PAULA, Rui Mendes, PAULA, Frederico Mendes

Título

Monumentos e edifícios notáveis do concelho de Faro.

Local

Faro

Data

1984

Autor(es)

ROSA, José António Pinheiro e