Saltar para o conteúdo principal da página

Estação Ferroviária do Cais do Sodré - detalhe

Designação

Designação

Estação Ferroviária do Cais do Sodré

Outras Designações / Pesquisas

Estações Ferroviária, Fluvial e de Metro do Cais do Sodré(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Estação Ferroviária

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Lisboa / Misericórdia

Endereço / Local

Cais do Sodré
Lisboa

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MIP - Monumento de Interesse Público

Cronologia

Portaria n.º 658/2012, DR, 2.ª série, n.º 215, de 7-11-2012 (ver Portaria)
Anúncio n.º 1216/2012, DR, 2.ª série, n.º 15, de 20-01-2012 (ver Anúncio)
Procedimento prorrogado até 31-12-2012 pelo Decreto-Lei n.º 115/2011, DR, 1.ª série, n.º 232, de 5-12-2011 (ver Diploma)
Novo parecer de 23-11-2011 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura a propor a classificação como MIP
Procedimento prorrogado pelo Despacho n.º 19338/2010, DR, 2.ª série, n.º 252, de 30-12-2010 (ver Despacho)
Parecer favorável de 23-03-2010 do Conselho Consultivo do IGESPAR, I.P.
Nova proposta de 11-01-2010 da DRC de Lisboa e Vale do Tejo
Proposta de 24-08-2007 da DRC de Lisboa e Vale do Tejo para a classificação como IIP
Despacho de abertura de 20-10-2004 da vice-presidente do IPPAR
Proposta de abertura de 15-10-2004 da DR de Lisboa
Proposta de classificação de 4-08-1995 da URBE

ZEP

Despacho de 18-10-2011 do diretor do IGESPAR, I.P. a concordar com o parecer e a devolver o processo à DRC de Lisboa e Vale do Tejo para apresentar propostas de ZEP individuais, ou conjuntas nos casos em que tal se justifique
Parecer de 10-10-2011 da SPA do Conselho Nacional de Cultura a propor o arquivamento
Proposta de 22-08-2006 da DR de Lisboa para a ZEP conjunta do Castelo de São Jorge e restos das cercas de Lisboa, Baixa Pombalina e imóveis classificados na sua área envolvente

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Estação Ferroviária do Cais do Sodré
Cais do Sodré, Lisboa
Arqº. Porfírio Pardal Monteiro
1925-1928

Encomenda da Sociedade Estoril, à data detentora da exploração da linha férrea, a estação do Cais do Sodré, projectada por Porfírio Pardal Monteiro no início dos anos 20, apresenta valores programáticos que a distinguem da tipologia tipicamente oitocentista. Corolário da modernização desta linha férrea específica, celebrando a sua electrificação, a estação do Cais do Sodré responde de forma moderna na forma como encaixa a fachada simétrica a uma malha urbana preexistente. Também na distribuição dos espaços, todos os volumes construtivos se organizam em função de um eixo simétrico simples, depurando a solução de escoamento dos utilizadores. Em termos construtivos, convive uma solução de estruturas metálicas decoradas a superfícies envidraçadas, com a abertura de grandes vãos, só permitidos pela introdução do novo material construtivo do século XX: o betão armado. É ainda a utilização deste novo material que permite a introdução de um arco em circunferência e de uma pala fechada na fachada.
A linguagem decorativa prima pela concepção Arts Déco, numa forte linguagem geométrica e planificada de associação à estrutura do edifício. Os baixos relevos e painéis de azulejo aqui existentes apresentam alegorias de culto à máquina e ao trabalho.

Sandra Vaz Costa
Setembro 2005

Imagens

Bibliografia

Título

P. Pardal Monteiro Arquitecto

Local

Lisboa

Data

1997

Autor(es)

CALDAS, João Vieira

Título

Arquitectura do Século XX - Portugal (Catálogo da Exposição)

Local

-

Data

-

Autor(es)

-

Título

Arquitectura Moderna Portuguesa 1920-1970. Um Património a Conhecer e Salvaguardar

Local

-

Data

-

Autor(es)

-

Título

Arquitectura Moderna e Obra Global a partir de 1900

Local

Porto

Data

2009

Autor(es)

TOSTÕES, Ana