Saltar para o conteúdo principal da página

Edifício-Sede e Parque da Fundação Calouste Gulbenkian - detalhe

Designação

Designação

Edifício-Sede e Parque da Fundação Calouste Gulbenkian

Outras Designações / Pesquisas

Sede e Museu da Fundação Calouste Gulbenkian / Centro de Arte Moderna (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt) / Jardim da Fundação Calouste Gulbenkian (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Museu

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Lisboa / Avenidas Novas

Endereço / Local

Avenida Marquês de Sá da Bandeira
-

Avenida António Augusto Aguiar
-

Avenida de Berna
Lisboa

Rua Nicolau Bettencourt
Lisboa

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MN - Monumento Nacional

Cronologia

Decreto n.º 18/2010, DR, 1.ª série, n.º 250, de 28-12-2010 (sem restrições) (ver Decreto)
Edital N.º 57/2006 de 27-07-2006 da CM de Lisboa
Despacho de homologação de 7-06-2006 do Secretário de Estado da Cultura
Parecer favorável de 1-03-2006 do Conselho Consultivo do IPPAR
Proposta de 11-03-2005 da DR de Lisboa para a classificação como MN
Edital N.º 41/2002 de 12-09-2002 da CM de Lisboa
Despacho de abertura de 22-05-2002 do vice-presidente do IPPAR
Nova proposta de 21-05-2002 da DR de L isboa, para a abertura da instrução do processo de classificação do Parque da Fundação Calouste Gulbenkian, incluindo o edifício-sede, o edifício do museu, o edifício do Centro de Arte Moderna e os jardins
Proposta de 17-12-1998 da DR de Lisboa para a abertura da instrução do processo de classificação do Edifício e Jardins da Fundação Calouste Gulbenkian
Despacho de homologação de 14-08-1980
Parecer de 12-08-1980 da Comissão "ad hoc" do IPPC a propor a abertura da instrução do proceso de classificação do mural "começando" existente na FCG, da autoria de Almada Negreiros

ZEP

Portaria n.º 260/2011, DR, 2.ª série, n.º 20, de 28-01-2011 (sem restrições) (ver Portaria)
Edital N.º 57/06 de 27-07-2006 da CM de Lisboa
Despacho de homologação de 7-06-2006 do Secretário de Estado da Cultura
Parecer favorável de 1-03-2006 do Conselho Consultivo do IPPAR
Proposta de 11-03-2005 da DR de Lisboa
Despacho de 28-05-2002 do vice-presidente do IPPAR a determinar o estudo da ZEP

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

«Obra de dimensão, programa e qualidade invulgar no quadro da produção arquitectónica nacional, resultou de um concurso limitado na sequência das disposições testamentárias de Calouste Gulbenkian e contou ainda com uma qualificada equipa de consultores nacionais e estrangeiros. Solução muito simples, articula basicamente dois corpos dispostos em T, com entradas diferenciadas mas com hipóteses de ligação através do espaço das exposições temporárias, argutamente situado na ligação do corpo do museu e biblioteca com o volume maciço , longamente horizontal, tratado laminarmente, da administração, dos serviços e dos auditórios, congregados num espaço de entrada única, charneira de todo o conjunto, que representa uma notável resolução funcional. É nesta entrada que se situa o painel "Começar", de Almada Negreiros. O Grande Auditório é acusado no exterior por um volume de grande presença, o terceiro "corpo" do conjunto, penetrando com naturalidade sobre o lago, superfície de reflexão e de ampliação que faz a articulação com o Anfiteatro ao Ar Livre, o todo formando um conjunto ligado visualmente, já que o Grande auditório pressupõe a hipótese de abertura directa sobre o lago através "da parede transparente de vidro duplo" que o limita comunicando com o parque, com arvoredo e o lago iluminado. (...) As qualidades aparentemente paradoxais desta obra, sobriedade e carácter, discrição e afirmação, anunciam com suprema poesia o caminho da revisão do moderno, pela via de um racionalismo silencioso e seguro transformado em brutalismo tão sensível quanto essencial que atinge um desejado e espiritualizado organicismo. Prémio Valmor em 1974». (Ana Tostões, "Sede e Museu da Fundação Calouste Gulbenkian", in Arquitectura do século XX - Portugal, Lisboa-Frankfurt, CCB, 1997, p.242 )

Imagens

Bibliografia

Título

Arquitectura do Século XX - Portugal (Catálogo da Exposição)

Local

Frankfurt - Lisboa

Data

1998

Autor(es)

TOSTÕES, Ana Cristina, BECKER, Annette, Wang, Wilfried

Título

Arquitectura Moderna Portuguesa 1920-1970. Um Património a Conhecer e Salvaguardar

Local

-

Data

-

Autor(es)

-

Título

Os Verdes Anos na Arquitectura Portuguesa dos Anos 50

Local

-

Data

-

Autor(es)

-

Título

Do Estádio Nacional ao Jardim Gulbenkian: Francisco Caldeira Cabral e a primeira geração de arquitectos paisagistas (1940-1970)

Local

Lisboa

Data

2003

Autor(es)

ANDRESEN, Teresa

Título

Arquitectura Moderna e Obra Global a partir de 1900

Local

Porto

Data

2009

Autor(es)

TOSTÕES, Ana

Título

Fundação Calouste Gulbenkian : os edifícios

Local

Lisboa

Data

2006

Autor(es)

TOSTÕES, Ana Cristina