Saltar para o conteúdo principal da página

Gare Marítima da Rocha do Conde de Óbidos - detalhe

Designação

Designação

Gare Marítima da Rocha do Conde de Óbidos

Outras Designações / Pesquisas

Estação Marítima da Rocha do Conde de Óbidos / Gare Marítima da Rocha do Conde de Óbidos / Auditório Rocha Conde d Óbidos e Salão Almada Negreiros(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Estação Marítima

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Lisboa / Estrela

Endereço / Local

Rua General Gomes Araújo
Lisboa

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MIP - Monumento de Interesse Público

Cronologia

Portaria n.º 740-FC/2012, DR, 2.ª série, n.º 252 (suplemento), de 31-12-2012 (ver Portaria)
Relatório final do procedimento aprovado por despacho de 21-11-2012 da diretora-geral da DGPC
Anúncio n.º 13419/2012, DR, 2.ª série, n.º 179, de 14-09-2012 (ver Anúncio)
Procedimento prorrogado até 31-12-2012 pelo Decreto-Lei n.º 115/2011, DR, 1.ª série, n.º 232, de 5-12-2011 (ver Diploma)
Procedimento prorrogado pelo Despacho n.º 19338/2010, DR, 2.ª série, n.º 252, de 30-12-2010 (ver Despacho)
Despacho de concordância de 26-03-2007 do presidente do IPPAR
Parecer favorável de 19-03-2007 do Conselho Consultivo do IPPAR
Devolvido em 17-03-2006 à DR de Lisboa para juntar proposta de ZEP
Proposta de 2-09-2005 da DR de Lisboa para a classificação como IIP
Edital N.º 90/2004 de 17-12-2004 da CM de Lisboa
Despacho de 25-08-2004 do presidente do IPPAR a confirmar o despacho de abertura
Proposta de 21-05-2004 da DR de Lisboa para confirmação do despacho de abertura, face à junção de novos elementos ao processo de classificação
Despacho de abertura de 14-02-2002 do vice-presidente do IPPAR
Proposta de 11-01-1999 da DR de Lisboa para a abertura da instrução de processo de classificação

ZEP

Portaria n.º 740-FC/2012, DR, 2.ª série, n.º 252 (suplemento), de 31-12-2012 (sem restrições) (ZEP da Gare Marítima de Alcântara e da Gare Marítima da Rocha do Conde de Óbidos) (ver Portaria)
Relatório final do procedimento aprovado por despacho de 21-11-2012 da diretora-geral da DGPC
Anúncio n.º 13419/2012, DR, 2.ª série, n.º 179, de 14-09-2012 (ver Anúncio)
Despacho de concordância de 30-05-2012 do diretor-geral da DGPC
Parecer favorável de 9-05-2012 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura
Proposta de 8-02-2012 da DRC de Lisboa e Vale do Tejo para a fixação de duas ZEP individuais, mas coincidentes
Despacho de 23-11-2011 do director do IGESPAR, I.P. a devolver o processo à DRC de Lisboa e Vale do Tejo para formalizar propostas de ZEP individuais
Despacho de concordância de 6-06-2011 do diretor do IGESPAR, I.P.
Parecer de 18-05-2011 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura a propor que se mantenha a ZEP anteriormente proposta
Reclamação de 22-05-2007 da APL
Despacho de concordância de 26-03-2007 do presidente do IPPAR
Parecer favorável de 19-03-2007 do Conselho Consultivo do IPPAR
Proposta de 11-12-2006 da DR de Lisboa (ZEP conjunta da Gare Marítima de Alcântara e da Gare Marítima da Rocha do Conde de Óbidos)

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Projectada a partir de 1934 e construída entre 1945 e 1948, a Gare Marítima da Rocha do Conde de Óbidos insere no programa de modernização dos serviços do Porto de Lisboa. Concebida numa estrutura de betão armado apresenta um primeiro andar reservado aos passageiros e o piso térreo destinado aos serviços do cais. Composta por dois corpos, a Gare apresenta um vestíbulo principal e uma ampla nave. O terraço-varanda prolonga-se na direcção nascente para além das linhas do edifício. Como acontecera com a Gare Marítima de Alcântara, também aqui Pardal Monteiro chamou José de Almada Negreiros para animar com pinturas murais as paredes do do grande vestíbulo. Modernamente desenhada, esta Gare apresenta fachadas rasgadas por envidraçados pontuados com pequeno óculos. Aqui as linhas curvas conjugam-se em harmonia com os valores ortogonais de estruturas numa volumetria proporcionada e com sentido de escala. Sandra Vaz Costa, 2001.

Imagens

Bibliografia

Título

Arquitectura do Século XX - Portugal (Catálogo da Exposição)

Local

Frankfurt - Lisboa

Data

1998

Autor(es)

TOSTÕES, Ana Cristina, BECKER, Annette, Wang, Wilfried

Título

Arquitectura Moderna Portuguesa 1920-1970. Um Património a Conhecer e Salvaguardar

Local

-

Data

-

Autor(es)

-

Título

Os Verdes Anos na Arquitectura Portuguesa dos Anos 50

Local

-

Data

-

Autor(es)

-

Título

Arquitectura Moderna e Obra Global a partir de 1900

Local

Porto

Data

2009

Autor(es)

TOSTÕES, Ana