Saltar para o conteúdo principal da página

Estrutura onde se integra o Aron Hakodesh ou Ekhal - detalhe

Designação

Designação

Estrutura onde se integra o Aron Hakodesh ou Ekhal

Outras Designações / Pesquisas

Armário Judaico / Complexo que integra o Aron Hakodesh ou Ekhal / Casa agrícola na Rua Padre Juíz Oliveira Martins (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

-

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Aveiro / Ovar / Ovar, São João, Arada e São Vicente de Pereira Jusã

Endereço / Local

Rua Padre Juiz Oliveira Martins
São Vicente de Pereira

Proteção

Situação Actual

Em Vias de Classificação

Categoria de Protecção

Em Vias de Classificação (com Despacho de Abertura)

Cronologia

(Ver ficha relativa ao Complexo que integra o Aron Hakodesh ou Ekhal)
Anúncio n.º 60/2017, DR, 2.ª série, n.º 77, de 20-04-2017 (ver Anúncio)
Despacho de 12-10-2016 da diretora-geral da DGPC a determinar: a) a abertura do procedimento de classificação de âmbito nacional da estrutura onde se integra o Aron Hakodesh ou Ekhal; b) o arquivamento do procedimento de classificação da restante área do conjunto
Parecer de 21-09-2016 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura a propor a classificação da estrutura em que se integra o Aron Hakodesh ou Ekhal e o arquivamento do procedimento da restante área do conjunto
A DRC do centro devolveu o processo em 25-06-2015
Edital n.º 383/2015, DR, 2.ª série, n.º 86, de 5-05-2015 (ver Edital)
Despacho de 7-04-2015 do diretor-geral da DGPC a devolver o processo à DRC do Centro para indicação das medidas previstas para a recuperação do imóvel onde se encontra o Ekhal
Parecer favorável de 27-03-2015 da DRC do Centro relativamente ao conjunto, mas propondo a abertura do procedimento de classificação de âmbito nacional da estrutura em que se integra o o Aron Hakodesh ou Ekhal
Novo pedido de parecer de 9-01-2015 da CM de Ovar
Deliberação camarária de 18-12-2014 a determinar a abertura do procedimento de classificação
Pedido de parecer de 28-08-2014 da CM de Ovar sobre a eventual classificação como de IM do Complexo que integra o Aron Hakodesh ou Ekhal

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
O Aron Hakodesh, também conhecido por Ekhal ou "Armário judaico", integra uma habitação vernacular localizada junto ao Largo da Capela de São Geraldo, na localidade de São Vicente Pereira. A casa onde foi descoberto este Aron Hakodesh integra uma propriedade rural, implantada num gaveto, composto por dois edifícios distintos, que apresentam atualmente sinais de ruína.
É no edifício principal, de provável fundação quinhentista, que se encontra adossado na parede de uma das salas um armário de disposição distintiva, dividido em duas partes, ambas formadas por um arco levemente apontado, escavado na parede e integrado numa espécie de alfiz, separadas através de uma prateleira de xisto saliente, colocada a meia altura. Sobre este foi aberto um outro espaço, retangular, sendo o conjunto rematado por cruz latina. Lateralmente foram abertos dois nichos, dispostos simetricamente a cada lado.
Esta estrutura foi identificada como sendo um armário, ou arca, tradicional que servia para guardar os livros da Torah, quer nas sinagogas quer nas casas de famílias judaicas, estando normalmente voltado na direção de Jerusalém.
.
História
Foi em 2012 que os técnicos da Câmara Municipal de Ovar, em conjunto com o Padre M. Pires Bastos, localizaram um armário de formato singular no interior de uma casa em ruína, edificada no século XVI. Desde logo se levantou a hipótese de este elemento estrutural, embutido na parede, ser um armário especificamente destinado a guardar a Torah e utilizado durante o culto judaico do Shabat.
Foi então requisitado o parecer de diversos especialistas em arqueologia e história judaica, que unanimemente concordaram que a estrutura descoberta na casa de São Vicente Pereira era, efetivamente, um Aron Hakodesh, ou Ekhal, que neste caso específico terá tido uma função de culto familiar, servindo para albergar o rolo da Torah e outros elementos litúrgicos, servindo os nichos laterais para colocar a menorah. Apresenta, também, muitas semelhanças com outros armários do mesmo género encontrados nas judiarias de Castelo de Vide e Freixo de Espada à Cinta, o que reforça esta atribuição funcional.
O armário terá sido edificado no século XVI, numa época em que os judeus portugueses foram violentamente perseguidos e forçados a converter-se ao Cristianismo, continuando no entanto a praticar os ritos e culto judaicos em segredo, no interior das suas casas. Possivelmente, esta casa de São Vicente Pereira e o seu Aron Hakodesh terão pertencido a uma família de cristãos-novos, sendo um testemunho da existência do cripto-judaísmo na região de Ovar.
Em 2014 a Câmara Municipal de Ovar propôs a classificação desta estrutura atendendo ao seu inestimável valor cultural e ao fato de se constituir como testemunho simbólico e religioso, sendo também um elemento notável que testemunha vivências e fatos históricos quer a nível regional quer a nível nacional. Atualmente, o Aron Hakodesh está em vias de classificação.
Catarina Oliveira
DGPC, 2017

Imagens