Saltar para o conteúdo principal da página
Património Cultural

Casa Xangai - detalhe

Designação

Designação

Casa Xangai

Outras Designações / Pesquisas

Inventário Temático Norte Júnior 1905-1929 (Ver Inventário Temático Norte Júnior)

Categoria / Tipologia

-

Inventário Temático

Norte Júnior

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Lisboa / Avenidas Novas

Endereço / Local

Avenida da República
Lisboa

Número de Polícia: 19

Proteção

Situação Actual

Sem protecção legal

Categoria de Protecção

Não aplicável

Cronologia

Abrangida pela zona de protecção do Edifício na Avenida da República, onde se encontra instalada a Pastelaria Versailles, classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público pelo Decreto n.º 2/96, DR, I Série-B, n.º 56, de 6-03-1996 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
Situada na Avenida da República, em Lisboa, a loja Casa Xangai é uma das mais antigas da zona das Avenidas Novas, mantendo inalterado o espaço, criado em 1929 para albergar originalmente uma alfaiataria. A loja ocupa o rés-do-chão do prédio nº 19, edificado em 1909.
O espaço da loja restringe-se a um pequeno retângulo longitudinal na planimetria do piso, destinando-se a área remanescente a armazenamento. Originalmente, estas zonas de armazém eram também utilizadas pelos serviços de costura da alfaiataria.
A fachada da loja é formada por estrutura de ferro e vidro, com porta central e duas grandes montras laterais. O conjunto é rematado por telheiro em grelha de ferro e vidro, assente sobre peanhas laterais, e por cima da porta foi colocado um letreiro luminoso em néon com a designação "Casa Xangai". O interior é composto de balcões de madeira e montras de vidro.
Assim chegava às Avenidas Novas uma nova conceção para albergar uma alfaiataria. Essa novidade pode observar-se nas rasgadas janelas de vidro que permitiam uma inequívoca proximidade com o transeunte e potencial cliente, e na distribuição interna do espaço, onde a área da costura estaria separada do atendimento ao público.
História
Em Março de 1929 a firma Castilla e Rodrigues pediu à Câmara de Lisboa autorização para executar modificações na sua alfaiataria, situada na Avenida da República, apresentando um projeto da autoria de Norte Júnior. As obras ficavam concluídas poucos meses depois. Em 1938 o espaço da Alfaiataria Xangai foi vendido a Caetano Soares da Fonseca, que a transformou num espaço de revenda de roupa interior, tendo-se especializado em enxovais para criança.
Catarina Oliveira
DGPC, 2015

Imagens

Bibliografia

Título

Arquivo Municipal de Lisboa, Obra n.º 11284

Local

Lisboa

Data

-

Autor(es)

-

Título

Norte Júnior: obra arquitectónica, Tese de Mestrado em História da Arte.

Local

Lisboa

Data

1989

Autor(es)

PAIXÃO, Maria da Conceição Ludovice