Saltar para o conteúdo principal da página
Património Cultural

Edifício do Ramiro Leão - detalhe

Designação

Designação

Edifício do Ramiro Leão

Outras Designações / Pesquisas

Edifício da United Colors of Benetton (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)
Inventário Temático Norte Júnior 1905-1929 (Ver Inventário Temático Norte Júnior)

Categoria / Tipologia

-

Inventário Temático

Norte Júnior

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Lisboa / Santa Maria Maior

Endereço / Local

Rua Garrett
Lisboa

Número de Polícia: 83

Proteção

Situação Actual

Sem protecção legal

Categoria de Protecção

Não aplicável

Cronologia

Abrangido pela classificação da Lisboa Pombalina, classificada como CIP - Conjunto de Interesse Público pela Portaria n.º 740-DV/2012, DR, 2.ª série, n.º 248 (suplemento), de 24-12-2012 (ver Portaria)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
O edifício Ramiro Leão ergue-se frente ao café A Brasileira do Chiado, finalizando o quarteirão do topo da Rua Garrett e mantendo sem grandes alterações exteriores a estrutura que o tornou num dos edifícios mais emblemáticos da Baixa lisboeta. Dividido em cinco andares, o prédio destaca-se pelo imponente torreão de gaveto, edificado entre 1927 e 1928, juntamente com a mansarda.
A mansarda, com janelas de sacada e um varandim de ferro em cada uma das fachadas, é revestida por placas de ardósia em forma de escamas de peixe. Guarnecendo o cunhal do prédio, o torreão apresenta um modelo de gosto beauxartiano. Rematado por cúpula, a sua estrutura foi edificada em cimento armado, decorada na base com um escudo alado colocado na aresta do edifício, exibindo as iniciais CRL, identificando a Casa Ramiro leão. A estrutura parte de um entablamento com cornija decorada com motivos vegetalistas e mísulas retilíneas, sobre a qual foi colocada uma moldura com um vaso e florões em relevo. O torreão apresenta duas faces em vidro, inserido numa malha reticular de ferro com óculo no topo, emoldurado por grinalda. A cúpula é formada por placas curvas de cimento, decoradas por florões, com malha de ferro e vidro nos panos da estrutura. O topo é rematado por urna com espigão.
História
O estabelecimento Ramiro Leão foi fundado na década de 80 do século XIX pelos irmãos Ramiro e António Leão, situando-se inicialmente na Rua Nova do Almada. Anos depois, deslocaram a sua loja para o edifício do Chiado onde então se encontrava instalado o Hotel Borges, e se numa primeira fase ocuparam apenas os pisos de loja, rapidamente expandiram o negócio a todo o edifício, tornando-se num dos grandes armazéns de revenda da Baixa de Lisboa.
Em Junho de 1927, após um incêndio que destruiu parte do imóvel, Ramiro Leão contratou Norte Júnior para executar "uma mansarda em substituição do sótão que ardeu" e a extensão da escada principal do edifício até ao (novo) último piso, bem como uma escada de comunicação entre o segundo e o terceiro andares. Três meses depois, o comerciante realizava novo pedido à Câmara Municipal de Lisboa, desta feita para acrescentar ao edifício "um torreão no cunhal do prédio onde se acha instalado o seu estabelecimento", com projeto também assinado pelo arquiteto. A obra estava concluída em Janeiro de 1929, data em que Ramiro Leão solicitou licença de ocupação da mansarda.
O torreão e a mansarda traçados por Norte Júnior, embora de evidente gosto oitocentista - não deve esquecer-se que por estes anos, o modernismo estava já em plena ascensão no urbanismo da cidade, e o próprio arquiteto se tinha afastado do ecletismo de sabor parisiense que havia caracterizado a primeira fase da sua carreira -, apresentam-se como um conjunto harmonioso, numa bem conseguida tentativa de não alterar a traça original do edifício, projetado na segunda metade do século XIX, conferindo-lhe mesmo uma elegância que não tinha antes da intervenção e que acabou por se tornar, até aos dias de hoje, a imagem de marca do estabelecimento.
Catarina Oliveira
DGPC, 2015

Imagens

Bibliografia

Título

Os Anos Vinte em Portugal.

Local

Lisboa

Data

1992

Autor(es)

FRANÇA, José-Augusto

Título

Arquivo Municipal de Lisboa, Obra n.º 11851

Local

Lisboa

Data

-

Autor(es)

-

Título

História do Prémio Valmor

Local

Lisboa

Data

1988

Autor(es)

PEDREIRINHO, José Manuel

Título

Norte Júnior: obra arquitectónica, Tese de Mestrado em História da Arte.

Local

Lisboa

Data

1989

Autor(es)

PAIXÃO, Maria da Conceição Ludovice

Título

Arquitecturas de esquina em Lisboa. Cadernos do Arquivo Municipal, nº 4, pp. 9-45

Local

Lisboa

Data

2000

Autor(es)

MANGORRINHA, Jorge