Saltar para o conteúdo principal da página

Edifício-sede do Círculo de Artes Plásticas de Coimbra (CAPC) - detalhe

Designação

Designação

Edifício-sede do Círculo de Artes Plásticas de Coimbra (CAPC)

Outras Designações / Pesquisas

Edifício sede do Círculo de Artes Plásticas de Coimbra (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

-

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Coimbra / Coimbra / Coimbra (Sé Nova, Santa Cruz, Almedina e São Bartolomeu)

Endereço / Local

Rua Castro Matoso
Coimbra

Número de Polícia: 18

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MIP - Monumento de Interesse Público

Cronologia

Portaria n.º 266/2016, DR, 2.ª série, n.º 181, de 20-09-2016 (ver Portaria)
Relatório final do procedimento aprovado por despacho de 16-08-2016 da diretora-geral da DGPC
Anúncio n.º 88/2016, DR, 2.ª série, n.º 51, de 14-03-2016 (ver Anúncio)
Despacho de concordância de 7-01-2016 do diretor-geral da DGPC
Parecer favorável de 9-12-2015 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura
Proposta de 18-09-2015 da DRC do Centro para a classificação como MIP
Anúncio n.º 101/2014, DR, 2.ª série, n.º 84, de 2-05-2014 (ver Anúncio)
Despacho de 11-03-2014 do diretor-geral da DGPC a determinar a abertura do procedimento da classificação
Proposta de 31-1-2014 da DRC do Centro para a abertura de procedimento de classificação de âmbito nacional
Requerimento de classificação de 27-05-2013 do CAPC

ZEP

Despacho de concordância de 7-01-2016 do diretor-geral da DGPC
Parecer de 9-12-2015 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura a propor que a ZEP seja revista no sentido da sua contenção, face às várias servidões já existentes
Proposta de 18-09-2015 da DRC do Centro, sem parecer da CM de Coimbra
Novo pedido de parecer de 3-08-2015 da DRC do Centro à CM de Coimbra
Pedido de parecer de 25-06-2015 da DRC do Centro à CM de Coimbra sobre proposta de ZEP a enviar à DGPC

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
Situado no centro de Coimbra, entre o Jardim Botânico e a cota mais baixa das Escadas Monumentais da Universidade, o edifício onde se encontra instalado o Círculo de Artes Plásticas (CAPC) é um prédio de habitação edificado no início do século XX.
De planta retangular, o imóvel é dividido em quatro pisos, incluindo a cave e a mansarda. A fachada apresenta uma tipologia de linhas simples, muito comum aos programas habitacionais destinados à classe média que, na época, se edificavam um pouco por todas as cidades do país.
Na base do frontispício podem ver-se dois janelos com grades de ferro, correspondentes à cave. O restante pano murário divide-se em três tramos marcados pela abertura simétrica de janelas e portas; à esquerda o de maiores dimensões, que ocupa metade do frontispício, com duas janelas duplas, a do piso térreo de peito, a do superior de sacada; a outra metade da fachada é dividida nos restantes tramos, o do meio com a porta de entrada, a que corresponde no piso superior uma janela de sacada com guarda de ferro, o da direita com uma janela de sacada em cada andar. O conjunto é rematado por um friso de azulejos de padrão, sobre o qual assenta o telhado, onde se erguem duas janelas de mansarda.
O interior está atualmente adaptado às atividades culturais que ali se desenvolvem.
História
O Edifício-sede do Círculo de Artes Plásticas de Coimbra foi construído na década de 30 do século XX, integrado num conjunto de prédios de habitação. A casa, que pertence à família Quadros, está arrendada ao CAPC desde 1960.
Esta instituição foi fundada em 1958 por um grupo de estudantes da academia coimbrã, sendo considerada a mais antiga organização portuguesa dedicada à promoção da arte contemporânea.
Desde a sua instalação neste espaço, o CAPC tem desenvolvido um número diversificado de atividades, nomeadamente, de âmbito pedagógico como ateliers de pintura, escultura e cerâmica, cursos de Educação Visual e sessões de História da Arte, a criação de uma biblioteca de Arte, e do âmbito da divulgação, com a organização de exposições de arte contemporânea, colóquios, conferências e debates. Alberga ainda, desde 1992, uma coleção de arte contemporânea.
O Edifício-sede do Círculo de Artes Plásticas foi classificado como monumento de interesse público em 2016, atendendo "ao seu interesse como testemunho notável de vivências e fatos históricos, à sua extensão e ao que nela se reflete do ponto de vista da memória coletiva, e à sua importância do ponto de vista da investigação histórica ou científica".
Catarina Oliveira
DGPC, 2017

Imagens

Bibliografia

Título

50 anos do CAPC. Uma faceta das Artes Plásticas em Coimbra.

Local

Coimbra

Data

2010

Autor(es)

FRIAS, Hilda Moreira de