Saltar para o conteúdo principal da página

Edifício da Estação Nova - detalhe

Designação

Designação

Edifício da Estação Nova

Outras Designações / Pesquisas

Estação Ferroriviária de Coimbra / Estação Ferroviária de Coimbra A / Estação Nova (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

-

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Coimbra / Coimbra / Coimbra (Sé Nova, Santa Cruz, Almedina e São Bartolomeu)

Endereço / Local

Avenida Emídio Navarro
Coimbra

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MIP - Monumento de Interesse Público

Cronologia

Portaria n.º 611/2013, DR, 2.ª série, n.º 182, de 20-09-2013 (ver Portaria)
Anúncio n.º 168/2013, DR, 2.ª série, n.º 89, de 9-05-2013 (ver Anúncio)
Parecer fravorável de 13-03-2013 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura
Proposta de 18-01-2013 da DRC do Centro para a classificação como MIP
Anúncio n.º 18099/2011, DR, 2.ª série, n.º 233, de 6-12-2011 (ver Anúncio)
Despacho de abertura de 8-11-2011 do diretor do IGESPAR, I.P.
Nova proposta de abertura de 4-11-2011 da DRC do Centro
Devolvido à DRC do Centro por despacho de 10-10-2011 do diretor do IGESPAR, I.P., para reanálise face a novas servidões entretanto criadas na cidade de Coimbra
Proposta de abertura de 16-10-2009 da DRC do Centro

ZEP

Portaria n.º 611/2013, DR, 2.ª série, n.º 182, de 20-09-2013 (sem restrições) (ver Portaria)
Anúncio n.º 168/2013, DR, 2.ª série, n.º 89, de 9-05-2013 (ver Anúncio)
Parecer fravorável de 13-03-2013 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura
Proposta de 18-01-2013 da DRC do Centro

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

O edifício da estação Nova de Coimbra foi construído entre 1925 e 1931, para rematar o final do ramal ferroviário entre esta e a Estação Velha, terminado em 1884. No ano de 1923 foi apresentado o projecto do edifício, da autoria dos arquitectos Cotinelli Telmo e Luís Cunha.
É um exemplar da arquitectura do ferro de gosto classicizante e dimensões monumentais. A fachada principal é marcada pelo corpo central em pedra, onde se abrem três portas simétricas de acesso à gare, ladeadas por colunelos e frontões imponentes, sendo o remate - um frontão elaborado que engloba um grande relógio - o elemento mais marcante do conjunto.
Este corpo central é ladeado por dois outros semicirculares e facetados, rasgados por janelões em arco de volta perfeita, aos quais se adossam, de cada lado, dois corpos rectangulares marcados por pilastras que dividem estreitos panos murários onde se abrem janelas rectangulares, no piso térreo, e quadrangulares, no piso superior. Os corpos laterais acompanham o interior da gare.
No interior, o átrio de acesso à gare possui pormenores decorativos interessantes, nomeadamente o elemento em gesso colocado sobre a porta central, a cobertura em vidro e ferro, formando motivos geométricos, e as molduras das portas. A cobertura das plataformas da gare é feita por alpendres suportados por colunelos, estruturas de ferro típicas da arquitectura deste tipo de serviços.
Catarina Oliveira
DIDA/ IGESPAR, I.P./ Outubro de 2011

Imagens

Bibliografia

Título

Inventario Artistico de Portugal - Cidade de Coimbra.

Local

Lisboa

Data

1947

Autor(es)

GONCALVES, António Nogueira, CORREIA, Vergílio

Título

Arquitectura Moderna Portuguesa 1920-1970. Um Património a Conhecer e Salvaguardar

Local

Lisboa

Data

2004

Autor(es)

AA.VV.

Título

Português Suave - Arquitecturas do Estado Novo

Local

Lisboa

Data

2003

Autor(es)

FERNANDES, José Manuel

Título

A Arte em Portugal no Século XX

Local

Venda Nova

Data

1985

Autor(es)

FRANÇA, José-Augusto