Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja de Nossa Senhora da Assunção, paroquial de Cernache - detalhe

Designação

Designação

Igreja de Nossa Senhora da Assunção, paroquial de Cernache

Outras Designações / Pesquisas

Igreja Paroquial de Cernache / Igreja Paroquial de Cernache / Igreja de Nossa Senhora da Assunção (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

-

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Coimbra / Coimbra / Cernache

Endereço / Local

Rua de Nossa Senhora dos Milagres (EN 606)
Cernache

Proteção

Situação Actual

Em Vias de Classificação

Categoria de Protecção

Em Vias de Classificação (com Despacho de Abertura)

Cronologia

Proposta de 12-10-2016 da DRC do Centro para a classificação como MIP
Anúncio n.º 111/2014, DR, 2.ª série, n.º 89, de 9-05-2014 (ver Anúncio)
Despacho de 9-04-2014 do Secretário de Estado da Cultura a aprovar a abertura de novo procedimento de classificação
Parecer favorável de 21-03-2014 da DGPC
Proposta de 17-03-2014 da DRC do Centro para abertura de novo procedimento de classificação
Procedimento caducado nos termos do artigo 78.º do Decreto-Lei n.º 309/2009, DR, 1.ª série, N.º 206 de 23-10-2009 (ver Diploma)
Proposta de 15-07-2004 da DR de Coimbra para alteração da designação para Igreja de Nossa Senhora da Assunção
Proposta de 5-01-2004 da DR de Coimbra para a classificação como IIP da Igreja de Nossa Senhora da Conceição, matriz de Cernache
Em 31-03-1977 a DGAC comunicou à DGEMN ter sido determinada pelo Secretário de Estado da Investigação Científica, sob proposta da 4.ª Subsecção da 2.ª Secção da JNE, a classificação como IIP da Igreja Paroquial de Cernache e seu recheio

ZEP

Proposta de 12-10-2016 da DRC do Centro
Novo pedido de parecer de 12-09-2016 da DRC do Centro á CM de Coimbra
Pedido de parecer de 6-07-2016 da DRC do Centro à CM de Coimbra

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

«O monumento que hoje se pode observar é o resultado de várias obras de ampliação e restauro, podendo afirmar-se que a sua primeira origem terá sido mesmo anterior à fundação da nacionalidade. (...) Exteriormente são distintas duas épocas de construção. A mais antiga, dos séculos XIII-XIV é um corpo rectangular com contrafortes de dois corpos nas faces laterais e outro na face testeira. Este, bastante espesso e com sineira no topo, encerra uma escada helicoidal. A toda a volta desta construção medieval corre uma cachorrada simples de excelente efeito decorativo. Já no século XVI foi construído o corpo principal da igreja com as suas capelas laterais quebrando as linhas de projecção do corpo e ficando o edifício com as dimensões que hoje apresenta. A fachada principal, com o seu portal do século XVI, simples mas de bom efeito decorativo, pelas suas linhas renascentistas, tem à esquerda a torre com aspecto setecentista mas provavelmente do século XIX ou nele restaurada. A terceira época de construção da igreja, no século XVIII, apenas é visível no exterior. (...) O interior compõem-se nave única com planta longitudinal com piso de lages graníticas e tábuas corridas de madeira e circundada, na parede, por silhares de azulejos. O azulejo faz parte, tal como o estuque, da 3a fase de obras. os mais antigos são os que revestem as três primeiras capelas laterais. Mas os que conferem maior decoração à igreja são, sem dúvida, os do corpo e da capela-mor, do século XVIII e , como os primeiros, provenientes das oficinas de Coimbra. Segundo o Pe. António Nogueira Gonçalves, os azulejos são da autoria de Salvador de Sousa. Formando quadros com assuntos bíblicos envolvidos por enquandramentos a concheado, constituem, de uma maneira geral, representações de Nossa Senhora ou a ela ligada por similitudes de acontecimentos narrados no Antigo Testamento.(...) O tecto inicial da nave era de madeira pintada, cujos restos são ainda visíveis por baixo do coro que ocupa toda a largura da entrada da igreja, compreendendo o espaço entre a fachada e o guarda-vento. (...) A cobertura da nave é hoje constituída por tecto abobadado de caixotões de madeira com secções rectangulares e quadrangulares. A igreja apresenta dois portais laterais paralelos, encimados por pequenas frestas em arco de volta perfeita. Ao longo da nave abrem-se quatro capelas laterais inseridas em arco de volta perfeita, diferenciando-se umas das outras pelas coberturas e pelo espólio artístico que contêm. No corpo da igreja são ainda visíveis três tábuas pintadas, datáveis do século XVII (...) e o conjunto de pinturas da capela-mor, quatro quadros de madeira do século XVI, de excelente qualidade, representando os quatro Evangelistas. (...)»
Igreja de Nossa Senhora da Assunção, Matriz de Cernache, Coimbra - Relatório diagnóstico sobre o estado de conservação da igreja , IPPAR - Centro de Conservação e Restauro de Viseu, 2004

Imagens