Saltar para o conteúdo principal da página

Capela de Nossa Senhora dos Meninos do Bairro da Ponte - detalhe

Designação

Designação

Capela de Nossa Senhora dos Meninos do Bairro da Ponte

Outras Designações / Pesquisas

Capela de Nossa Senhora dos Meninos do Bairro da Ponte (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Capela

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Viseu / Lamego / Lamego (Almacave e Sé)

Endereço / Local

Bairro da Ponte
Lamego

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MIP - Monumento de Interesse Público

Cronologia

Portaria n.º 740-CD/2012, DR, 2.ª série, n.º 248 (suplemento), de 24-12-2012 (ver Portaria)
Anúncio n.º 7457/2012, DR, 2.ª série, n.º 68, de 4-04-2012 (ver Anúncio)
Procedimento prorrogado até 31-12-2012 pelo Decreto-Lei n.º 115/2011, DR, 1.ª série, n.º 232, de 5-12-2011 (ver Diploma)
Parecer favorável de 23-11-2011 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura
Procedimento prorrogado pelo Despacho n.º 19338/2010, DR, 2.ª série, n.º 252, de 30-12-2010 (ver Despacho)
Nova proposta de 25-02-2009 da DRC do Norte
Devolvido à DR do Porto por despacho de 30-03-2006 da vice-presidente do IPPAR, para juntar proposta de ZEP
Proposta de 28-02-2003 da DR do Porto para a classificação como MIP
Despacho de abertura de 13-02-1995 do presidente do IPPAR

ZEP

Portaria n.º 740-CD/2012, DR, 2.ª série, n.º 248 (suplemento), de 24-12-2012 (sem restrições) (ver Portaria)
Anúncio n.º 7457/2012, DR, 2.ª série, n.º 68, de 4-04-2012 (ver Anúncio)
Parecer favorável de 23-11-2011 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura
Proposta de 25-02-2009 da DRC do Norte

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A Capela de Nossa Senhora dos Meninos foi edificada em 1555 por ordem de D. Manuel de Noronha, bispo de Lamego. A sua curiosa invocação deve-se à devoção popular, que atribuía à padroeira vários milagres por salvar os meninos frequentemente arrastados pelas correntes do rio Balsemão, situado nas imediações. A capela apresenta um modelo de gosto clássico, inspirado na tratadística quinhentista, tendo sido possivelmente executada pelos mestres a trabalharem na época na Sé de Lamego, na conclusão do claustro.
De planta rectangular, implantada longitudinalmente, a capela é composta pelos volumes da nave única, com coro-alto, e da capela-mor. A sacristia e o campanário foram adossados à fachada lateral esquerda. Na fachada principal foi rasgado um portal de volta perfeita inserido num pórtico, ladeado por duas janelas gradeadas e sobre o qual foi colocado o brasão do fundador. O pano murário é rematado em empena.
O espaço interior é coberto por tecto de caixotões pintados com cenas da Vida de Cristo e da virgem, e as paredes são revestidas por azulejos de padrão executados nos século XVII e XVIII.
A confraria que tutelava o templo no final de da centúria de Seiscentos patrocinou obras no espaço da capela-mor, executadas pelo mestre António de Bastos. O retábulo-mor, de talha dourada, foi executado por Francisco de Mesquita, mestre entalhador do Porto, que pintou também os caixotões do tecto.
Catarina Oliveira
GIF/IPPAR/ 5 de Julho de 2005

Imagens

Bibliografia

Título

História do Bispado e Cidade de Lamego, vol. 4, Renascimento (II)

Local

Lamego

Data

1984

Autor(es)

COSTA, Manuel Gonçalves da

Título

Portugal antigo e moderno: diccionario geographico, estatistico, chorographico, heraldico, archeologico, historico, biographico e etymologico de todas as cidades, villas e freguezias de Portugal e de grande numero de aldeias...

Local

Lisboa

Data

1990

Autor(es)

PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de, FERREIRA, Pedro Augusto

Título

Artistas e Artífices nas Dioceses de Viseu e Lamego

Local

Viseu

Data

2001

Autor(es)

ALVES, Alexandre