Saltar para o conteúdo principal da página

Edifício da Real Companhia Vinícola - detalhe

Designação

Designação

Edifício da Real Companhia Vinícola

Outras Designações / Pesquisas

Casa da Arquitetura / Edifício da Real Companhia Vinícola(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Edifício

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Porto / Matosinhos / Matosinhos e Leça da Palmeira

Endereço / Local

Avenida Menéres
Matosinhos

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MIP - Monumento de Interesse Público

Cronologia

Portaria n.º 431-B/2013, DR, 2.ª série, n.º 124 (suplemento), de 1-07-2013 (ver Portaria)
Anúncio n.º 179-C/2013, DR, 2.ª série, n.º 94 (suplemento), de 16-05-2013 (ver Anúncio)
Procedimento prorrogado até 30-06-2013 pelo Decreto-Lei n.º 265/2012, DR, 1.ª série, n.º 251, de 28-12-2012 (ver Diploma)
Procedimento prorrogado pelo Decreto-Lei n.º 115/2011, DR, 1.ª série, n.º 232, de 5-12-2011 (ver Diploma)
Anúncio n.º 16978/2011, DR, 2.ª série, n.º 221, de 17-11-2011 (ver Anúncio)
Procedimento prorrogado pelo Despacho n.º 19338/2010, DR, 2.ª série, n.º 252, de 30-12-2010 (ver Despacho)
Parecer de 3-11-2010 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura a propor a classificação como MIP
Proposta de 11-08-2010 da DRC do Norte para a classificação como de IP
Despacho de abertura de 18-04-1995 do presidente do IPPAR
Proposta de abertura de 11-04-1995 da DR do Porto
Proposta de classificação de 5-04-1995 da CM de Matosinhos

ZEP

Portaria n.º 431-B/2013, DR, 2.ª série, n.º 124 (suplemento), de 1-07-2013 (sem restrições) (ver Portaria)
Anúncio n.º 179-C/2013, DR, 2.ª série, n.º 94 (suplemento), de 16-05-2013 (ver Anúncio)
Parecer de 13-03-2013 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura a propor uma nova delimitação
Nova proposta de 5-02-2013 da DRC do Norte
Proposta de alteração de 2-12-2011 da CM de Matosinhos
Anúncio n.º 16978/2011, DR, 2.ª série, n.º 221, de 17-11-2011 (ver Anúncio)
Parecer favorável de 3-11-2010 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura
Proposta de 11-08-2010 da DRC do Norte

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Edificado entre 1897 e 1901 pela sociedade Meneres & Cª, o edifício da Real Companhia Vinícola é um grande complexo industrial, tendo sido o primeiro edifício desta tipologia a ser construído na zona então designada Areal do Prado. Na realidade, toda esta área estava consignada no primeiro Plano de Urbanização de Matosinhos, da autoria do engenheiro Licínio Guimarães, que previa para aquele espaço urbano a definição de uma malha ortogonal, de quarteirões ocupados por diversas unidades industriais.
Destacando-se dos restantes edifícios edificados posteriormente pela sua estrutura inspirada nos modelos que haviam sido utilizados em Inglaterra nas primeiras explorações agrícolas industrializadas, a Real Vinícola era na verdade um conjunto de armazéns onde se procedia à rotulagem, embalagem e expedição do vinho, possuindo também um espaço laboratorial de análise e a primeira tanoaria a vapor existente na região.
Com estrutura de alvenaria de pedra, coberta por telha, que assenta sobre pilares de ferro e asnas de madeira, este imponente edifício ocupa o perímetro de um quarteirão, possuindo no seu interior um grande pátio onde terminava a linha férrea, que fazia ligação às docas do porto de Leixões. A planta é composta por vários blocos de implantação longitudinal, de dois registos, que se interligam através de torreões de três registos edificados nas extremidades e ao centro. O programa original da estrutura pouco se alterou, à excepção de um torreão edificado em 1903, e das obras de decoração da fachada, executadas em 1929.
No entanto, a sociedade Meneres & Cª faliu no ano de 1930, levando ao encerramento da Real Vinícola, e à progressiva degradação do antigo complexo industrial. A Câmara Municipal de Matosinhos adquiriu o imóvel, tendo este sido integrado no plano de urbanização de Matosinhos Sul, da autoria do arquitecto Álvaro Siza Vieira, que pretende manter o edifício como pólo de uma praça maior "à espanhola", propondo-se a construção de equipamentos de turismo e lazer no edifício.
Catarina Oliveira
IGESPAR,I.P./ Outubro de 2008

Imagens

Bibliografia

Título

"Alguns aspectos da evolução urbana de Matosinhos, Boletim da Biblioteca Pública Municipal de Matosinhos, nº 30"

Local

Matosinhos

Data

1986

Autor(es)

SALGADO, José

Título

"O edifício da Real Vinícola. Uma abordagem histórica, Matosinhos. Revista Municipal, nº 18"

Local

Matosinhos

Data

1998

Autor(es)

CLETO, Joel Alves Cerqueira