Saltar para o conteúdo principal da página

Santuário de Nossa Senhora do Desterro - detalhe

Designação

Designação

Santuário de Nossa Senhora do Desterro

Outras Designações / Pesquisas

Ermida de Nossa Senhora do Desterro / Santuário de Nossa Senhora do Desterro(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Santuário

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Guarda / Seia / Seia, São Romão e Lapa dos Dinheiros

Endereço / Local

- -
São Romão

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como CIP - Conjunto de Interesse Público

Cronologia

Portaria n.º 298/2014, DR, 2.ª série, n.º 87, de 7-05-2014 (sem restrições) (ver Portaria)
Procedimento (indevidamente) prorrogado até 31-12-2011 pelo Despacho n.º 19338/2010, DR, 2.ª série, n.º 252, de 30-12-2010 (ver Despacho)
Despacho de homologação de 14-10-1999 da Secretária de Estado da Cultura
Parecer favorável de 28-09-1975 do Conselho Consultivo do IPPAR
Proposta de 1-03-1995 da DR de Coimbra para a classificação como IIP
Processo iniciado em 1993

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

O Santuário de Nossa Senhora do Desterro, na Serra da Estrela, é formado por dez capelas dedicadas a cenas da vida de Cristo e à Sua Paixão, mas também alusivas aos mistérios do Rosário. A origem deste conjunto de capelas radica nas aparições sucessivas da Virgem, do Menino e de São José. Estava-se em meados do século XVII e logo se deu início à construção da capela de Nossa Senhora do Desterro, em memória da fuga para o Egipto. A crescente popularidade do santuário, que encontrou eco no gosto barroco pelos percursos evocativos da vida e Paixão de Cristo, teve expressão na edificação das restantes ermidas, a expensas dos fiéis e das esmolas que eram deixadas à confraria com a mesma invocação.
Desenvolvem-se numa arquitectura de grande depuração, com algumas fachadas de linguagem barroca, exibindo, no seu interior, imagens ou pinturas relativas ao passo ou episódio a que a capela é dedicada. Assim, observam-se a Capela de Nossa Senhora da Anunciação, a Capela de Nossa Senhora da Apresentação, a Capela de Nossa Senhora dos Prazeres ou dos Doutores, a Capela de Nossa Senhora da Piedade, a Capela de Nossa Senhora do Encontro, a Capela de Nossa das Dores (Nicho) onde tradicionalmente se diz ter aparecido o menino Jesus, a Capela da Oração de Jesus no Horto e, por fim, a Capela do Senhor do Calvário, onde apareceu, conforme a tradição, Nossa Senhora. Nas suas proximidades encontra-se uma pedra antropomórfica designada por Cabeça da Velha.
A última capela a ser construída foi a da Boa Viagem, que remonta a 1879 devendo-se a sua edificação ao voto de um casal, salvo de um naufrágio.
(RC)

Imagens

Bibliografia

Título

Monografia da vila de Seia

Local

Seia

Data

1945

Autor(es)

BIGOTTE, José Quelhas