Saltar para o conteúdo principal da página

Casa de Meruge - detalhe

Designação

Designação

Casa de Meruge

Outras Designações / Pesquisas

-

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Casa

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Coimbra / Oliveira do Hospital / Meruge

Endereço / Local

Largo Couceiro da Costa
Meruge

Proteção

Situação Actual

Procedimento encerrado / arquivado - sem protecção legal

Categoria de Protecção

Não aplicável

Cronologia

Anúncion.º 13741/2012, DR, 2.ª série, n.º 227, de 23-11-2012 (ver Anúncio)
Em 9-03-2012 a CM de Oliveira do Hospital informou ter cancelado o processo de classificação a pedido do proprietário
Enviada cópia do processo à CM de Oliveira do Hospital em 1-07-2003
Despacho de concordância de 1-10-2002 do presidente do IPPAR
Parecer de 22-09-2002 do Conselho Consultivo do IPPAR a propor o encerramento e envio à CM para a ponderação da classificação como de IM
Proposta de 4-03-1999 da DR de Coimbra para a classificação como VC
Despacho de abertura de 18-05-1998 do vice-presidente do IPPAR
Proposta de abertura de 21-04-1998 da DR de Coimbra
Proposta de classificação de 2-03-1998 do proprietário

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Edificada possivelmente no início do século XVIII, a Casa de Meruge, uma grande casa senhorial ao gosto beirão, divide-se em duas áreas distintas: a casa de habitação e as dependêcias rurais. Estas duas áreas, originalmente separadas, foram unidas por um terceiro corpo, ficando com uma planimetria em U.
Esta estrutura, que se afasta da tipologia habitual da arquitectura solarenga beirã, «(...) emana contudo uma robustez e horizontalidade da fachada, desenvolvida pela repetição das janelas, que certamente teve raízes na casa nobre do século XVII/XVIII (...)e que terá posteriormente sofrido influências da chamada casa colonial brasileira, como é patente na escadaria da entrada pelo pátio, e sobretudo na decoração do interior.» (Proposta de classificação, Direcção Regional de Coimbra, 1999)
A casa divide-se em dois pisos. No rés-do-chão destaca-se «(...) o singelo portal da entrada principal, que se mantém na zona mais antiga, sobrepujado da varanda de sacada com gradeamento em ferro, que corresponde à biblioteca, no andar nobre, ladeada de oito janelas de guilhotina, quatro para cada lado. Destaca-se ainda, nos dois pisos, a cantaria envolvente das portas e das janelas, bem como a dos cunhais laterais do imóvel, e devem finalmente referir-se a interessante varanda de pedra do alçado posterior e as guardas de recorte ondulado das janelas do mesmo lado.» (idem)
No interior «(...) ressalta-se o belíssimo arco abatido, em pedra, sobrepujado de um brasão, no tecto. Este dá acesso a uma interessante escadaria em pedra que conduz ao piso superior, de dois lances, e com gradeamento em ferro trabalhado com motivos geométrico. Por sua vez esta leva ao corredor do segundo piso, aberto por um vão de três arcos de madeira em asa de cesto, rematados pelo mesmo pormenor que se encontra nos vãos das portas, estas últimas com almofadas e bandeiras com caixilharia envidraçada. No tecto em gamela é visível o brasão dos Cabrais, bom como motivos picturais, comuns a tectos de outras divisões da casa, como o caso da biblioteca.» (idem).
Catarina Oliveira
DGPC/ Junho de 2012

Imagens

Bibliografia

Título

Inventário Artístico de Portugal: distrito de Coimbra

Local

Lisboa

Data

1952

Autor(es)

GONCALVES, António Nogueira, CORREIA, Vergílio

Título

Portugal antigo e moderno: diccionario geographico, estatistico, chorographico, heraldico, archeologico, historico, biographico e etymologico de todas as cidades, villas e freguezias de Portugal e de grande numero de aldeias...

Local

Lisboa

Data

1990

Autor(es)

PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de, FERREIRA, Pedro Augusto