Saltar para o conteúdo principal da página

Sé de Leiria, incluindo o claustro, o adro envolvente, a torre sineira e a casa do sineiro - detalhe

Designação

Designação

Sé de Leiria, incluindo o claustro, o adro envolvente, a torre sineira e a casa do sineiro

Outras Designações / Pesquisas

Catedral de Leiria / Sé de Leiria / Igreja de Nossa Senhora da Assunção (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

-

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Leiria / Leiria / Leiria, Pousos, Barreira e Cortes

Endereço / Local

Largo de São Pedro
Leiria

Largo Dr. Manuel Arriaga
Leiria

Largo Cónego da Maia
Leiria

Largo da Sé
Leiria

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MN - Monumento Nacional

Cronologia

Decreto n.º 30/2014, DR, 1.ª série, n.º 224, de 19-11-2014 (sem restrições) (ver Decreto)
Classificação aprovado no Conselho de Ministros de 23-10-2014
Anúncio n.º 1215/2012, DR, 2.ª série, n.º 15, de 20-01-2012 (ver Anúncio)
Parecer de 7-11-2011 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura a propor a classificação, da Sé de Leiria, incluindo o retábulo e património integrado da sacristia, o adro envolvente, a torre sineira e a casa do sineiro, mas como MN
Proposta de 9-07-2011 da DRC do Centro para a classificação como CIP da Sé Catedral de Leiria, incluindo o claustro, o adro envolvente, a torre sineira e a casa do sineiro
Anúncio n.º 1024/2011, DR, 2.ª Série, n.º 18, de 26-01-2011 (ver Anúncio)
Despacho de abertura de 22-10-2010 do director do IGESPAR, I.P.
Proposta de abertura (Sé, incluindo o claustro, o adro envolvente e a torre sineira) de 21-10-2010 da DRC do Centro
Proposta de 27-07-2010 do Cabido da Sé de Leiria para a classificação da Sé e torre sineira

ZEP

Despacho de 30-03-2015 do diretor-geral da DGPC, sob proposta dos serviços, a remeter o processo à DRC do Centro para reanálise, de acordo com o Decreto-Lei n.º 309/2009, de 23-10-2009
Anúncio n.º 1215/2012, DR, 2.ª série, n.º 15, de 20-01-2012 (ver Anúncio)
Parecer favorável de 7-11-2011 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura
Proposta de 9-07-2011 da DRC do Centro

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A Diocese de Leiria foi criada por bula papal em 22 de Maio de 1545 ficando, então, separada em definitivo tanto do bispado de Coimbra como do priorado do Mosteiro de Santa Cruz conimbricense.
Instalada provisoriamente na Igreja de São Pedro, um templo pequeno que não satisfazia os requisitos necessários ao espaço litúrgico de uma sede diocesana, logo em 1546 o bispo Frei Brás de Barros fez diligências junto de D. João III para que se edificasse uma igreja "conueniente em lugar homde commodamente e com menos opresam" os fies pudessem assistir aos ofícios litúrgicos (JORGE, 2005, p. 108). Em Julho de 1551 registou-se a chegada do arquitecto Afonso Álvares à cidade com a planta da nova sé (idem, ibidem).
Os trabalhos de construção da catedral iniciaram-se em Agosto de 1559, com o lançamento da primeira pedra, estando a capela-mor terminada em 1569; no ano seguinte iniciava-se a construção do corpo da igreja, que se finalizava em 1572 com a edificação da fachada (idem, p. 109). Em 1574 dava-se por terminado o edifício, na sua generalidade.
Destacando-se por uma estrutura em que a "escala, nudez de paramentos e geral espacialidade do corpo são verdadeiramente monumentais" (SERRÃO, 2002, p. 189), a Sé de Leiria adopta "o figurino das novas igrejas jesuíticas", embora esta fosse "uma solução incompatível com uma igreja-mãe diocesana" e, por isso mesmo, não voltasse a ser utilizada nas catedrais que se edificaram posteriormente em Portugal (JORGE, 2005, p. 103).
De planta cruciforme, possui transepto saliente com corpo tripartido e cabeceira dividida em três capelas de diferentes profundidades. A fachada denuncia a campanha de reconstrução executada depois do terramoto de 1755, numa estrutura simétrica e despojada de grandes elementos decorativos. Divide-se em três tramos, marcados por quatro robustas pilastras, exibindo três portais de moldura circular enquadrados em pórticos de pedra e encimados por janelões; dos três, destaca-se o central, de maiores dimensões. Adossado à cabeceira ergue-se o claustro, com três galerias toscanas coroadas por abóbada de caixotões a delimitar o pátio.
O espaço interior, coberto por abóbadas de nervura, divide-se em três naves amplas erguidas à mesma altura, cujos tramos assentam sobre oito pilares "que exprimem o vigor da estrutura, ritmam a composição e perturbam visualmente o espaço harmónico" (Idem, ibidem, p. 106).
A capela-mor alberga o imponente retábulo de gosto serliano, considerado "um dos grandes conjuntos de talha, escultura e pintura da retabulística maneirista que subsistem em Portugal ainda montados no seu primitivo lugar" (SERRÃO, 2005, p. 157). Embora se desconheça a autoria quer da traça da estrutura retabular quer das esculturas de vulto, as pinturas em tábua que o integram são atribuídas ao reputado mestre lisboeta Simão Rodrigues, conforme atesta o autor de O Couseiro..., que refere ainda Amaro do Vale como o autor das tábuas do retábulo da Capela do Santíssimo Sacramento (idem, ibidem, pp. 157-158).
Dividido em três níveis, o conjunto retabular albergava no primeiro a Adoração dos Pastores, destruído quando das Invasões Francesas, ladeado pelas esculturas de São João Evangelista e São Lucas, sob as quais se abrigam quatro tabuinhas com a representação dos Tetramorfos. Ao nível central, expõe a Assunção da Virgem flanqueada pelas figuras de vulto de São Mateus e São Marcos. No ático, o medalhão central expõe a Coroação da Virgem, ladeado pelas tábuas de São Pedro e São Paulo.
Catarina Oliveira
DIDA/ IGESPAR, I.P/ Março de 2011

Imagens

Bibliografia

Título

Portugal antigo e moderno: diccionario geographico, estatistico, chorographico, heraldico, archeologico, historico, biographico e etymologico de todas as cidades, villas e freguezias de Portugal e de grande numero de aldeias...

Local

Lisboa

Data

1990

Autor(es)

PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de, FERREIRA, Pedro Augusto

Título

O Couseiro - Memórias do Bispado de Leiria

Local

Braga

Data

1868

Autor(es)

-

Título

O Renascimento e o Maneirismo

Local

Lisboa

Data

2002

Autor(es)

SERRÃO, Vítor

Título

Catedral de Leiria. História e Arte

Local

Leiria

Data

2005

Autor(es)

SERRÃO, Vítor, GOMES, Saul António, JORGE, Virgolino Ferreira, CRISTINO, Luciano Coelho

Título

Leiria-Fátima, Diocese de, Dicionário de História Religiosa de Portugal, vol. 3

Local

Lisboa

Data

2001

Autor(es)

GOMES, Saul António

Título

A arquitectura da Sé de Leiria. Perspectiva semântica, histórica e artística, Colóquio sobre a História de Leiria e da sua Região

Local

Leiria

Data

1991

Autor(es)

JORGE, Virgolino Ferreira