Saltar para o conteúdo principal da página

Complexo Molinológico de Moinhos da Gândara - detalhe

Designação

Designação

Complexo Molinológico de Moinhos da Gândara

Outras Designações / Pesquisas

Complexo Molinológico de Moinhos da Gândara (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

-

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Coimbra / Figueira da Foz / Moinhos da Gândara

Endereço / Local

Lugar dos Cunhas
Moinhos da Gândara

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

Edital n.º 96/2011 de 7-04-2011 da CM da Figueira da Foz
Edital n.º 150/2009, de 30-07-2009 (abertura do procedimento pela CM)
Despacho de concordância de 4-08-2010 do director do IGESPAR, I.P.
Parecer favorável de 7-07-2010 da DRC do Centro
Pedido de parecer de 29-03-2010 da CM da Figueira da Foz sobre a classificação como IM
Deliberação camarária de 20-07-2009 de abertura do procedimento para interesse municipal

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

«(...) os dois tipos de moinhos de água existentes em Portugal, de roda horizontal e de roda vertical, terão sido provavelmente introduzidos pelos romanos. A sua existência comprova-se com segurança já no século X, sendo que nos finais do século XV, e ao longo do século XVI, os moinhos e azenhas dependentes da coroa, da Mitra Episcopal ou dos conventos, se distribuíam de forma irregular pelo pelo território nacional, muito embora com núcleos localizados em Coimbra, Soure e Montemor-o-Velho, ao longo das diversas linhas de água existentes. (...) A tipologia dos moinhos de água desta zona dos Moinhos da Gândara assemelha-se à tipologia corrente dos moinhos gandarenses, ou moinhos da Beira (Mira), caracterizando-se por estarem assentes sobre estacaria lançada em varas ou braças e pelo facto dos seus engenhos utilizarem a mesma técnica e designação. Quanto aos moinhos de vento giratórios, reflectem a estrutura original dos designados por moinhos judeus, também existentes nesta região, e caraxterizam-se fundamentalmente pelo seu sistema de rotação, em que o edifício roda na sua totalidade, e não apenas a cobertura, como nos moinhos fixos, de torre. (...) A sua área de implantação correspondia a uma faixa litoral desde Caminha até à Figueira da Foz, com especial incidência nas terras gandaresas, por serem zonas mais ventosas, nomeadamente na Serra da Boa Viagem, especialmente em Brenha. A Associação Mó-Gândara, a jUnta de Freguesia de Moinhos da Gândara e a Câmara Municipal da Figueira da Foz têm vindo a desenvolver acções no sentido da recuperação e reabilitação de alguns dos moinhos e azenhas de que ainda restam vestígios na região. Neste caso, numa área agrícola de cerca de 8000 m2, foi reabilitado todo um complexo, de forma a recuperar e permitir a fruição de um edifício com duas mós, um rodízio e uma azenha, um forno tradicional, um moinho de vento giratório e uma eira. Na zona envolvente, foram ainda instaladas estruturas "que permitem aumentar a capacidade polarizadora de público deste conjunto, como uma zona de picnics e um espaço infantil".»
Parecer acerca de eventual classificação como IIM/ Isabel Policarpo, DRCC, 2010

Imagens

Bibliografia

Título

Inventário Artístico de Portugal: distrito de Coimbra

Local

Lisboa

Data

1952

Autor(es)

GONCALVES, António Nogueira, CORREIA, Vergílio

Título

Coimbra e Região

Local

Lisboa

Data

1987

Autor(es)

BORGES, Nelson Correia

Título

Moinhos da Gândara

Local

Moinhos de Gândara

Data

2006

Autor(es)

-

Título

Moinhos de água

Local

Sever do Vouga

Data

2001

Autor(es)

MONTEIRO, Paulo Celso Fernandes

Título

A Gândara Antiga

Local

Cantanhede

Data

2000

Autor(es)

REIGOTA, João