Saltar para o conteúdo principal da página

Casa da Carapeteira - detalhe

Designação

Designação

Casa da Carapeteira

Outras Designações / Pesquisas

Casa da Carapeteira (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

-

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Aveiro / Águeda / Águeda e Borralha

Endereço / Local

Praceta da Carapeteira
Águeda

Número de Polícia: 9

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MIM - Monumento de Interesse Municipal

Cronologia

Aviso n.º 4333/2012, DR, 2.ª série, n.º 56, de 19-03-2012 (ver Aviso)
Deliberaçãode 16-02-2012 da CM de Águeda a determinar a classificação como MIM
Aviso n.º 19606/2011, DR, 2.ª série, n.º 189, de 30-09-2011 (ver Aviso)
Despacho de abertura de 1-09-2011 da CM de Águeda
Despacho de arquivamento de 4-08-2010 do diretor do IGESPAR, I.P.
Em 6-07-2010 a DRC do Centro remeteu o processo ao IGESPAR, I.P. com a indicação de que terá um valor patrimonial correspondente a IM
Proposta de 16-03-2010 dos proprietários

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
Localizada na Praceta da Carapeteira, no centro da cidade de Águeda, a Casa da Carapeteira é uma mansão de gosto tradicionalista projetada por Raul Lino e edificada na primeira metade do século XX.
A casa desenvolve-se numa planta retangular irregular, compartilhada em três pisos com diferentes escalas, e dividida em dois grandes volumes, diferenciados pela altura dos telhados.
A fachada principal é marcada pela escadaria dupla que permite o acesso a uma varanda alpendrada, na qual se situa a entrada principal, que percorre todo o frontispício e a fachada lateral. O piso inferior apresenta uma arcada estilizada, e o superior é constituído por mansarda com duas janelas.
O volume do lado direito imita um torreão com duas varandas alpendradas, uma em cada fachada. Todas as fachadas são marcadas pela abertura simétrica de janelas com moldura recortada.
O espaço interior mantém a tipologia habitacional, destacando-se no conjunto a grande sala de jantar, decorada com lambril e teto de madeira de castanho.
História
A Casa da Carapeteira foi mandada construir em 1930 pelo Capitão José Luiz Canêlhas para habitação da sua família. O projeto da imponente moradia foi desenhado pelo arquiteto Raul Lino, recriando o modelo de Casa Portuguesa que caracterizou a obra do seu autor.
O edifício destaca-se pelo cunho neo-barroco dos elementos decorativos, como as molduras recortadas das janelas, os suportes pétreos em forma de voluta que suportam as varandas alpendradas, ou os telhados e chaminés com remates retorcidos, designados popularmente por "pardaleiras".
A casa, que mantém o programa original e as funções de habitações, permanece na posse da família Canêlhas, tendo sido classificada como de interesse municipal em 2012.
Catarina Oliveira
DGPC, 2017

Imagens

Bibliografia

Título

Casas Portuguesas. Alguns apontamentos sobre o arquitectar das casas simples

Local

Lisboa

Data

1992

Autor(es)

LINO, Raul