Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja de São Tiago, matriz do Louriçal - detalhe

Designação

Designação

Igreja de São Tiago, matriz do Louriçal

Outras Designações / Pesquisas

Igreja Matriz do Louriçal / Igreja Paroquial de Louriçal / Igreja de São Tiago (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

-

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Leiria / Pombal / Louriçal

Endereço / Local

Largo do Prior Campos
Louriçal

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MIP - Monumento de Interesse Público

Cronologia

Portaria n.º 623/2013, DR, 2.ª série, n.º 182, de 20-09-2013 (ver Portaria)
Anúncio n.º 13467/2012, DR, 2.ª série, n.º 187, de 26-09-2012 (ver Anúncio)
Parecer favorável de 15-12-2011 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura
Proposta de 11-11-2011 da DRC do Centro para a classificação como MIP
Anúncio n.º 15102/2011, DR, 2.ª série, n.º 202, de 20-10-2011 (ver Anúncio)
Despacho de abertura de 10-08-2010 do director do IGESPAR, I.P.
Proposta de abertura de 6-08-2010 da DRC do Centro
Proposta de classificação de 4-05-2010 da CM de Pombal

ZEP

Portaria n.º 623/2013, DR, 2.ª série, n.º 182, de 20-09-2013 (sem restrições) (ver Portaria)
Anúncio n.º 13467/2012, DR, 2.ª série, n.º 187, de 26-09-2012 (ver Anúncio)
Parecer favorável de 15-12-2011 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura
Proposta de 11-11-2011 da DRC do Centro

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Segundo a tradição local, a primitiva matriz do Louriçal terá sido fundada no século XIII, tendo sido objecto de inúmeras reconstruções ao longo das centúrias seguintes, sendo que a actual estrutura foi edificada no século XVIII.
O exterior, de gosto rococó, apresenta-se caiado de branco e azul. A fachada é rasgada ao centro por portal com frontão recortado e janela, encimada por nicho com imagem do padroeiro. O conjunto é terminado por empena contracurvado com cruz. Do lado direito, ergue-se a torre sineira.
O interior, de nave única, apresenta transepto saliente com cúpula e altares laterais, e capela-mor mais estreita revestida com silhar de azulejos e coberta por tecto de estuque.
Na capela-mor, o retábulo rococó de talha dourada e polícroma, alberga uma tela com representação do padroeiro S. Tiago. Os altares colaterais, no mesmo estilo de talha, albergam, do lado do Evangelho uma Senhora da Conceição, e do lado da Epístola um Calvário.
No corpo da igreja destacam-se as capelas laterais, um espaço de feição manuelina com altar barroco e azulejos seiscentistas, a capela fundada em 1609 por Diogo Vaz de Almeida e sua mulher Ana Bernardes Ferraz, coberta com cúpula calcária em meia laranja, a capela dedicada a Nossa Senhora das Dores, com tecto de abóbada de berço com ornamentos de pinha, e a capela da Senhora da Graça, decorada com altar barroco, que alberga a sepultura de Madre Maria do Lado, fundadora do Convento do Ouriçal.
Catarina Oliveira
DIDA/ IGESPAR, I.P./ Novembro de 2011

Imagens