Saltar para o conteúdo principal da página

Praça do Comendador Infante Passanha e monumento de homenagem ao Comendador Infante Pessanha - detalhe

Designação

Designação

Praça do Comendador Infante Passanha e monumento de homenagem ao Comendador Infante Pessanha

Outras Designações / Pesquisas

Praça do Comendador Infante Passanha (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

-

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Beja / Ferreira do Alentejo / Ferreira do Alentejo e Canhestros

Endereço / Local

Praça do Comendador Infante Pessanha
Ferreira do Alentejo

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

Aviso n.º 7515/2003, Apêndice n.º 147, 2.ª série, n.º 225, de 29-09-2003 (ver Aviso)
Deliberação camarária de 30-10-2002 a aprovar a classificação como de IM

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
A Praça Comendador Infante Passanha, espaço outrora designado como Rossio , corresponde ao que se poderia designar o "coração" da zona histórica de Ferreira do Alentejo, local onde se implanta a igreja Matriz e outros importantes edifícios da vila, como a própria Câmara Municipal. Na atualidade este espaço apresenta uma planta retangular surgindo, ao centro, uma placa em calçada portuguesa com motivos ondulados pretos e brancos onde se inserem, também, algumas árvores bem como o monumento de homenagem ao Comendador Infante Passanha. A peça é composta por um busto em bronze colocado sobre pedestal piramidal em calcário branco apresentando, na face principal, para além de elementos heráldicos em bronze, a seguinte inscrição: Ao Comendador Luiz António Infante Passanha. Ferreira reconhecida. 1829 - 1892 .


História
Até ao século XIX Ferreira do Alentejo não era rica em edifícios civis de destaque em termos arquitetónicos e artísticos, sendo sobretudo a partir de 1800 que duas famílias de latifundiários locais, os Passanhas e os Vilhenas, iniciaram um movimento de alteração urbanística da vila coincidindo, este processo, com uma época de grande desenvolvimento económico da região baseado, sobretudo, na indústria vinícola. Os edifícios, destinados sobretudo a habitação destas famílias, e que hoje se encontram praticamente todos classificados como de interesse municipal, situam-se, na sua quase totalidade, na vizinhança desta Praça, o antigo Rossio , por este corresponder, mesmo nos nossos dias, ao centro do poder político e religioso da vila e onde desembocam também artérias tão importantes como a antiga Rua Longa, hoje Rua Capitão Mouzinho.
A antiguidade desta praça é comprovada pela presença da Matriz, dedicada a Nossa Senhora da Assunção, imóvel que resultou de uma série de intervenções sobre um primitivo edifício que já existiria no ano de 1320, altura em que a vila se encontrava na posse da Ordem de Santiago.
Luís António Infante Passanha foi Comendador da Ordem de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa tendo ocupado também o cargo de Presidente da Câmara de Ferreira de 1874 a 1886. Sílvia Leite/DIDA-IGESPAR/2010, atualizado por Maria Ramalho/DGPC/2016.

Imagens