Saltar para o conteúdo principal da página

Solar da Quinta de Santo António - detalhe

Designação

Designação

Solar da Quinta de Santo António

Outras Designações / Pesquisas

Quinta e Capela de Santo António (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

-

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Viseu / Mangualde / Fornos de Maceira Dão

Endereço / Local

Rua de Santo António
Fornos de Maceira Dão

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

Edital de 2-04-2008 da CM de Mangualde, publicado em 15-04-2008
Despacho de abertura camarário de 12-12-2007
Despacho de encerramento de 11-03-2006 da vice-presidente do IPPAR, por não ter valor nacional
Proposta de 3-07-2005 da DR de Coimbra para a classificação como IIM, por não ter valor nacional

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
Situado na extremidade este da povoação de Fornos de Maceira Dão, o Solar da Quinta de Santo António é uma grande habitação de cariz senhorial rural, com planta composta por três corpos, o principal de planta retangular, que corresponde ao edifício mais antigo, ao qual foi justaposto um segundo corpo retangular, de maiores dimensões, que se desenvolve para a área tardoz formando um L. Do lado oposto da fachada principal adossa-se o espaço da capela, também retangular, de menores dimensões.
O mais antigo corpo do edifício, com escadaria de acesso na fachada principal, apresenta janelas com decoração de inspiração manuelina, nomeadamente uma janela de canto assente sobre pilastra decorada com boleados, que forma uma pequena varanda com conversadeiras.
Adossada a este corpo primitivo está a capela dedicada a Santo António, cuja fachada apresenta um interessante, e tardio, programa de gosto clássico com reminiscências maneiristas. Ao centro, exibe um portal inserido em alfiz encimado pelo brasão dos Cardoso Faria, e no interior de nave única, destacam-se o programa decorativo de talha dourada barroca, nomeadamente o retábulo e as ombreiras das portas, bem como o conjunto de imaginária dourada e policromada.
Este eclético conjunto é prolongado pelo maior corpo da casa, à esquerda, que se prolonga para o jardim da propriedade, onde se destaca uma imponente torre de relógio.
História
Considerada uma das "mais antigas casas solarengas" do concelho de Mangualde (Cardoso: 1995), o Solar da Quinta de Santo António terá sido edificado no início do século XVI, conforme atestam os elementos decorativos mais antigos, registando-se transformações na estrutura da casa ao longo das centúrias seguintes.
O primeiro proprietário da Quinta de Santo António a ser referenciado na documentação é Leandro de Faria Cardoso, que habitou o solar nos finais do século XVII. No entanto, da construção primitiva, iniciada quase duzentos anos antes, e do seu encomendante, nada se sabe.
Em 1736 era edificada a capela da casa, e já no século XIX, os proprietários erigiam o segundo corpo da casa, onde se inclui a torre do relógio.
A quinta foi, ao longo dos séculos, uma importante unidade de produção agrícola e vinícola, sendo, desde 2000 produtora de vinhos da região demarcada do Dão.
O solar está classificado como de interesse municipal desde o ano de 2008.
Catarina Oliveira
DGPC, 2018

Imagens

Bibliografia

Título

Concelho de Mangualde. Antigo concelho de Azurara da Beira

Local

Porto

Data

1978

Autor(es)

SILVA, Valentim da

Título

Casas solarengas do Concelho de Mangualde

Local

Mangualde

Data

1995

Autor(es)

CARDOSO, Anabela dos Santos Ramos