Saltar para o conteúdo principal da página

Casa n.º 18 do Largo D. Jerónimo Osório - detalhe

Designação

Designação

Casa n.º 18 do Largo D. Jerónimo Osório

Outras Designações / Pesquisas

Casa Quinhentista / Casa no Largo Dom Jerónimo Osório, nº. 18(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

-

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Faro / Silves / Silves

Endereço / Local

Largo D. Jerónimo Osório
Silves

Número de Polícia: 18

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

Edital n.º 44/2010 de 22-04 da CM de Silves
Deliberação camarária de 21-04-2010
Despacho de encerramento de 18-02-2008 da subdirectora do IGESPAR, I.P.
Proposta de encerramento de 29-01-2008 da DRC do Algarve, por não ter valor nacional
Proposta de 13-12-2007 da CM de Silves para a classificação como IIP

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
Localizado no perímetro amuralhado de Silves, nas proximidades da Sé Catedral, este pequeno edifício apresenta algumas caraterísticas que apontam para que uma das suas fases construtivas possa corresponder ao século XVI (F. Lameira, SIPA, 1997).
De planta retangular, composta por volumes articulados de um e dois pisos, apresenta uma cobertura diferenciada em dois telhados de uma água. A fachada distribuiu-se em dois níveis: Largo D. Jerónimo Osório e Travessa das Portas de Loulé, sendo que, no inferior, se observa uma porta de verga reta com cantaria chanfrada e desenhos fitomórficos nas ombreiras e, no superior, uma porta de verga curva.
A fachada poente surge delimitada por duplo beirado, ostentando duas janelas, uma simples de verga reta e outra com moldura de cantaria chanfrada. O arco desta janela é contracurvado em relevo sobre lintel. De notar que o material usado nos vãos é o denominado Grés de Silves.
No interior do imóvel a ligação entre os dois níveis é feita através de uma escada de lance único, distribuindo-se os espaços por quatro pequenos compartimentos retangulares que se interligam. Observa-se, ainda, a existência de um logradouro que possuiu um sistema destinado à drenagem das águas pluviais.

Maria Ramalho/DGPC/2016.

Imagens