Saltar para o conteúdo principal da página

Edifício do Antigo Quartel da Guarda Nacional Republicana da Bela Vista (antigo Instituto Moderno do Porto) - detalhe

Designação

Designação

Edifício do Antigo Quartel da Guarda Nacional Republicana da Bela Vista (antigo Instituto Moderno do Porto)

Outras Designações / Pesquisas

Antigo Quartel da GNR da Bela Vista / Casa da Quinta da Bela Vista / Quartel da Guarda Nacional Republicana, GNR, da Bela Vista(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

-

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Porto / Porto / Campanhã

Endereço / Local

Rua de São Roque da Lameira
Porto

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MIP - Monumento de Interesse Público

Cronologia

Portaria n.º 318/2010, DR, 2.ª Série, n.º 87, de 5-05-2010 (ver Portaria)
Despacho de homologação de 15-02-2010 do Secretário de Estado da Cultura
Parecer favorável de 15-07-2009 do Conselho Consultivo do IGESPAR, I.P.
Proposta de 22-06-2009 da DRC do Norte para a classificação como IIP
Em vias de classificação nos termos do Decreto-Lei n.º 173/2006, DR, I Série, n.º 16, de 24-08-2006 (ver Diploma)

ZEP

Portaria n.º 318/2010, DR, 2.ª Série, n.º 87, de 5-05-2010 (sem restrições) (ver Portaria)
Despacho de homologação de 15-02-2010 do Secretário de Estado da Cultura
Parecer favorável de 15-07-2009 do Conselho Consultivo do IGESPAR, I.P.
Proposta de 22-06-2009 da DRC do Norte

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A quinta da Bela-Vista fica situada na Campanhã, na zona das Antas, no chamado "Monte Aventino" da cidade do Porto. A propriedade actual resulta da união de três outras: uma casa com quintal na rua da Lameira de Cima, a denominada "Quinta da Lameira", com uma casa apalaçada setecentista e terrenos envolventes, e um terreno contíguo. Estas três propriedades foram sucessivamente adquiridas pelo médico José de Oliveira Lima, em 1911-1912, ano no qual teve início a construção do edifício do Instituto Moderno do Porto, projectado pelo arquitecto José Teixeira Lopes, um colégio com regime de internato e externato do ensino primário e secundário que seria (ainda que brevemente) frequentado pelas classes abastadas da cidade. O colégio funcionou apenas durante quatro anos, entre 1914 e 1918, quando foi encerrado, e logo de seguida requisitado pelo Estado para funcionar como secção do hospital Joaquim Urbano, de forma a receber parte dos muitos convalescentes da epidemia de tifo que então grassava em Portugal. Em 1919, José de Oliveira Lima, que era também o director do Instituto Moderno, vendeu a Quinta à Guarda Nacional Republicana. A GNR esteve aí instalada durante largos anos, e em 1995 passa a funcionar como quartel da Polícia de Segurança Pública (PSP). Em terrenos da antiga Quinta da Lameira está actualmente instalado o Parque Municipal de São Roque.
O conjunto da Quinta tem uma localização privilegiada, num dos pontos mais altos da cidade, que proporciona uma larga visão do Vale de Campanhã até ao rio Douro, e justifica o topónimo de Bela Vista. A classificação teve em conta as qualidades estéticas e arquitectónicas do imponente edifício do antigo colégio, construído de raiz para albergar uma escola com um projecto pedagógico inovador no período da I República, e exemplar em muitos sentidos. É ainda hoje notória a qualidade das instalações, projectadas de acordo com os mais modernos princípios didácticos e higiénicos da época. É ainda um dos primeiros edifícios da cidade do Porto construídos em betão armado, numa solução mista estruturada em colunas de ferro fundido.
Sílvia Leite / DIDA - IGESPAR, I.P. / 2101

Imagens