Saltar para o conteúdo principal da página

Quinta de Santo António de Adorigo - detalhe

Designação

Designação

Quinta de Santo António de Adorigo

Outras Designações / Pesquisas

Quinta de Santo António(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

-

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Viseu / Tabuaço / Adorigo

Endereço / Local

Alto de Santo António de Adorigo
Adorigo

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

Edital n.º 12/2010 da CM de Tabuaço

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A Quinta de Santo António de Adorigo fica em Tabuaço, plena região demarcada do Douro, a poucos quilómetros de Peso da Régua. Esta antiga quinta vinícola foi adquirida em 1975 por Armando Almeida, duriense retornado que emigrara nos anos 50 para Angola, onde se dedicara à cultura do algodão, e pelos seus dois irmãos. Embora não se conheça a data de instituição da propriedade, esta será pelo menos quinhentista, de acordo com a data de 1560 inscrita no campanário da pequena capela de Santo António, nas imediações da habitação principal. De resto, muitas destas quintas já existiam na época das demarcações pombalinas da Região do Douro, entre 1757 e 1761.
As edificações terão sido diversas vezes restauradas e alteradas ao longo dos séculos. Para a referida capela conhecem-se obras de remodelação, bem como a execução do retábulo, datadas da segunda metade do século XVIII; o edifício foi depois apeado e reconstruído junto da vinha, em 1952. Cinquenta anos mais tarde, em 2002, e após a morte de Armando Almeida, os filhos e herdeiros mecanizaram parte dos vinhedos, substituindo as castas tradicionais por castas de maior qualidade, mas mantendo cerca de metade da vinha velha. Modernizaram igualmente o processo de a vinificação e armazenagem de vinhos, embora mantendo alguns métodos tradicionais, como a pisa da uva nos lagares de granito. Em 2005 inicia-se a reconversão total da casa principal em unidade de Agro-Turismo, concluída no ano seguinte.
Grande parte da área rural de Adorigo está abrangida pela classificação do Alto Douro Vinhateiro como Património Mundial, desde 2001.
Sílvia Leite / DIDA - IGESPAR, I.P. / 2010