Saltar para o conteúdo principal da página

Companhia Aurifícia - detalhe

Designação

Designação

Companhia Aurifícia

Outras Designações / Pesquisas

Edifícios da Companhia Aurífica(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

-

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Porto / Porto / Cedofeita, Santo Ildefonso, Sé, Miragaia, São Nicolau e Vitória

Endereço / Local

-

Proteção

Situação Actual

Procedimento encerrado / arquivado - sem protecção legal

Categoria de Protecção

Procedimento encerrado / arquivado (processo individual). Abrangido em...

Cronologia

Incluída no conjunto da Rua Álvares Cabral (Despacho de abertura de 23-02-1998)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Fundada a 9 de Setembro de 1869, na rua dos Bragas, (LOPES, http://cimbre.net/trabalhos/6ano/CAurifi.pdf, 1988, p. 9), a Companhia Aurifícia foi criada durante o período de grande desenvolvimento da indústria portuense, implantando-se num dos bairros predominantemente operários da cidade do Porto, o Bairro da Fontinha.
Pouco tempo depois da sua fundação, registava-se que a "Fabrica Aurifícia" executava "(...) com machinas, muitas peças d'ourívezeria de prata e ouro, e de certo metal mixto, que em lavor e prefeição podem pôrse apar das obras feitas pelas mãos dos artistas (...)" (idem, ibidem).
A fábrica da companhia, que ainda hoje funciona em pleno, dedicando-se ao ramo da metalurgia, é um conjunto de edifícios de meados de Oitocentos, dispostos em L e construídos em torno de um jardim.
O corpo principal desenvolve-se a partir da fachada, sendo esta virada para a Rua dos Bragas. O frontispício, de piso único e totalmente revestida por azulejos de cor rosa, possui mansarda; ao centro, abre-se a porta, em arco abatido, com duas grandes janelas de guilhotina a cada um dos lados, sendo o conjunto encimado por um friso, onde se colocaram as letras que identificam a "Companhia Aurifícia". A partir desta fachada, amplia-se, para trás, o restante espaço do edifício, correspondente às oficinas, com saídas para a fachada lateral, pintada a ocre, também de piso único, com mansardas.
Do lado esquerdo, desenvolve-se o muro da propriedade, onde está implantado o portão de acesso ao jardim da fábrica, ao fundo do qual se dispõe um segundo edifício, de maiores dimensões, e separado do primeiro corpo. Dividido em dois pisos, possui fachada também coberta por azulejos de cor rosa, tendo ao centro porta em arco de volta perfeita, ladeada por duas janelas de guilhotina, e sendo rematada por frontão com janela ao centro e dois óculos. No topo do mesmo foi colocada uma imagem.
Catarina Oliveira
DIDA/IGESPAR,I.P./10 de Agosto de 2007

Imagens

Bibliografia

Título

Relações entre o processo urbano e o processo de industrialização no Porto: a Rua dos Bragas e a Companhia Aurifícia

Local

Porto

Data

1988

Autor(es)

LOPES, David F. O.