Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja de São Mamede de Vila Verde - detalhe

Designação

Designação

Igreja de São Mamede de Vila Verde

Outras Designações / Pesquisas

Igreja Velha de São Mamede / Igreja Paroquial de Vila Verde / Igreja de São Mamede / Igreja Velha (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

-

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Porto / Felgueiras / Vila Verde e Santão

Endereço / Local

- -
Lugar de São Mamede

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MIP - Monumento de Interesse Público

Cronologia

Portaria n.º 740-DU/2012, DR, 2.ª série, n.º 248 (suplemento), de 24-12-2012 (ver Portaria)
Anúncio n.º 13492/2012, DR, 2.ª série, n.º 189 de 28-09-2012 (ver Anúncio)
Parecer favorável de 19-12-2011 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura
Procedimento prorrogado até 31-12-2012 pelo Decreto-Lei n.º 115/2011, DR, 1.ª série, n.º 232, de 5-12-2011 (ver Diploma)
Proposta de 30-03-2011 da DRC do Norte para a classificação como MIP
Procedimento prorrogado pelo Despacho n.º 19338/2010, DR, 2.ª série, n.º 252, de 30-12-2010 (ver Despacho)
Despacho de abertura de 27-12-2007 da subdirectora do IGESPAR, I.P.
Proposta de abertura de 30-11-2007 da DRC do Norte

ZEP

Portaria n.º 740-DU/2012, DR, 2.ª série, n.º 248 (suplemento), de 24-12-2012 (sem restrições) (ver Portaria)
Anúncio n.º 13492/2012, DR, 2.ª série, n.º 189 de 28-09-2012 (ver Anúncio)
Parecer favorável de 19-12-2011 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura
Proposta de 30-03-2011 da DRC do Norte

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Integrada no padroado do mosteiro beneditino de Santa Maria de Pombeiro, a paróquia de São Mamede de Vila Verde terá sido fundada no início do século XIII. Do templo primitivo nada resta, e uma nova igreja foi edificada no século XIV. Embora tenha sido edificado numa "(...) época em que a arquitectura gótica era, há muito, dominante." (AA. VV. 2008, p. 361), a estrutura deste novo templo é vincadamente românico.
De planta rectangular, é constituída pelos espaços da nave e a cabeceira, com um desnível entre ambos. A cabeceira, obedecendo ao esquema das igrejas paroquiais românicas, é mais baixa e estreita que a nave. Na fachada lateral direita foi edificada a sacristia, perpendicular ao corpo principal, e na fachada oposta, rasgou-se a porta de acesso ao coro-alto, inserida em arco apontado com tímpano, onde foi gravada em baixo relevo uma cruz.
A fachada apresenta ao centro portal com tímpano liso, inserido num arco de volta perfeita, sendo rematada por cornija saliente e sineira. As fachadas laterais são ornamentadas, a toda a volta, por cachorros lisos.
Em São Mamede de Vila Verde merecem destaque os programas de pintura mural que decoram o interior do templo. Datados do início do século XVI, os vestígios que subsistem no espaço interno da igreja permitem identificar o padrão de motivos vegetalistas e geométricos que se estendia pelas paredes laterais, ao modo dos panos de armar, bem como a composição retabular pintada na parede topo da cabeceira, com representações de dois santos bispos, identificados como São Bento e São Bernardo (idem, p. 364).
Sobre esta última terá sido pintada, entre 1530 e 1550, outra campanha de pintura, da qual os vestígios permitem identificar a representação de São Mamede, atribuída ao pintor Arnao, autor de várias campanhas de pintura mural e considerado "o mais interessante fresquista do Renascimento português" (Idem, p. 365)
Ao longo dos séculos XVII e XVIII o edifício terá demonstrado evidentes dificuldades de adaptação às práticas litúrgicas pós-Trento, e em meados do século XIX o culto foi transferido para a Igreja Nova da vila, construído "(...) de raiz com maiores dimensões e uma situação mais favorável ao acesso das populações." (Idem, p. 365), o que posteriormente acabou por resultar no estado de ruína da velha igreja medieval.
Entre 2005 e 2006, no âmbito do projecto Rota do Românico do Vale do Sousa, a Igreja de São Mamede de Vila Verde recebeu obras de conservação e requalificação.
Catarina Oliveira
DIDA/ IGESPAR, I.P./ Setembro de 2010

Imagens

Bibliografia

Título

Felgueiras de Ontem e de Hoje

Local

Felgueiras

Data

1989

Autor(es)

FERNANDES, Maurício Antonino

Título

Românico do Vale do Sousa

Local

Lousada

Data

2008

Autor(es)

AA. VV.

Título

Experiências portuguesas em Arqueologia da Arquitectura, Revista Estudos / Património, nº9, pp.44-55

Local

Lisboa

Data

2006

Autor(es)

FONTES, Luís Fernando de Oliveira

Título

Inventário das Terras do Sousa

Local

Porto

Data

1995

Autor(es)

ALMEIDA, Carlos Alberto Ferreira de

Título

A Pintura Mural Portuguesa entre o Gótico Internacional e o Fim do Renascimento: Formas, Significados, Funções.

Local

Lisboa

Data

2006

Autor(es)

AFONSO, Luís Urbano