Saltar para o conteúdo principal da página

Arqueogenética

Estudo da composição genética de espécimens do passado para melhor compreender as suas origens e trajectórias evolutivas. O DNA antigo pode estar presente nos vestígios arqueológicos em pouca quantidade e apresentar-se muito degradado, no entanto a sua recuperação e análise directa constitui uma janela aberta sobre o passado de várias espécies.

A reconstrução de genomas de espécimens que viveram há milhares de anos, é agora possível com recurso a metodologias avançadas de extração do seu DNA e análise bioinformática das sequências recuperadas