Saltar para o conteúdo principal da página
Património Industrial - Arquitectura Industrial Moderna (1925-1965)

UTIC

Designação

UTIC – União de Transportes para Importação e Comércio, Lda.

Localização

Estrada Nacional nº1, km 311, 800

Freguesia / Concelho / Distrito

Mamafude / Vila nova de Gaia / Porto

Função

Oficina de construção de carroçarias e estação de serviço de automóveis

Época

Projecto entre 1959-68

  • Fachada voltada para a A1 / Foto: DE/ IPPAR

Caracterização

Autores: Arqsº Fernando de Sá e Santos Ferreira
Engº Carlos Evaristo de Sousa Baptista

Revelador da extensão do vocabulário moderno ao programa industrial, o edifício da UTIC não poderá ser dissociado do despontar de uma consciência moderna que retira dos valores da redução e síntese, parte da sua eficiência formal.

Situado à margem da EN nº1 e a 20 m do eixo da Auto-Estrada Lisboa-Porto, o edifício organiza-se em torno de um pátio interno, de configuração irregular, definindo dentro de uma matriz racional, a estação de serviço e o amplo corpo destinado às secções de pintura, carroçaria e armazém, iluminadas por sistema em shed — ocultado exteriormente —, bem como pelos amplos janelões que rompem o plano, contínuo e linear, das fachadas.

Seguem-se, ao longo dos anos 60, ampliações sucessivas, projectadas pelo mesmo arquitecto, procedendo-se em 1968 ao prolongamento das instalações existentes, por forma a viabilizar a expansão da UTIC na construção de autocarros para transporte de cargas e passageiros.

No interior da sua essencialidade geométrica o desvio faz-se, de forma particularmente eloquente, através das duas afirmativas torres de acessos, que irrompem energicamente entre as fachadas.

De grande clareza e simplicidade, o edifício acaba por adquirir uma forte presença visual quer pela sua escala, como pelo aspecto bidimensional da sua fachada de maior extensão, onde apenas sobressai a volumetria do lettering da empresa, explorado graficamente.


Rute Figueiredo/ Docomomo Ibérico
Maio 2002


Classificação

Sem protecção