Saltar para o conteúdo principal da página

Notícias 29/11/2018

Vice-Presidência do Programa Ibermuseus atribuída a Portugal, para o mandato 2019-2021

O Conselho Intergovernamental do Programa Ibermuseus decidiu, por unanimidade, na passada semana, em Quito (Equador), atribuir a Vice-Presidência do Programa a Portugal, função que será desempenhada por David Santos, subdiretor da Direção-Geral do Património Cultural (DGPC).

Em representação da DGPC, o historiador de arte David Santos tem participado nas reuniões promovidas pelo Ibermuseus no espaço ibero-americano, para além de representar o Estado Português no seu Conselho Intergovernamental. A Presidência do Programa no triénio 2019-2021 ficará a cargo de Alan Trampe, Coordenador do Sistema Nacional de Museus do Chile, que sucede a Magdalena Zavala (México).

O Programa IBERMUSEUS é uma iniciativa de cooperação e integração dos países ibero-americanos para o fomento e articulação de políticas públicas na área de museus e da museologia, tendo como meta principal a consolidação da Rede Ibero-Americana de Museus, formada pelos 22 países da comunidade ibero-americana e abrangendo 600 milhões de habitantes, 200 milhões de bens culturais e distintas legislações e normas nacionais sobre museus e património cultural.

Data de 2007 o arranque do IBERMUSEUS , cujas bases fundacionais radicam na Declaração da Cidade de Salvador, definida no I Encontro Ibero-Americano de Museus. Aprovado na X Conferência Ibero-Americana de Ministros de Cultura em Valparaíso (Chile), o Programa IBERMUSEUS iniciou a sua atividade em 2009, sendo hoje um importante espaço de fomento e articulação de políticas públicas para os museus.

A título de exemplo do trabalho desenvolvido, refira-se o Registo de Museus Ibero-Americanos, que oferece um detalhado panorama do setor e mostra a imensa variedade de situações que convivem dentro da denominação comum de museu. Em constante atualização, atualmente o RMI dispõe de mais de 7.000 instituições localizadas em 13 países: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, Espanha, México, Nicarágua, Paraguai, Peru, Portugal e Uruguai.

As Bolsas Ibermuseus de Capacitação, Fundo Ibermuseus para o Património Museológico, o fortalecimento do Prémio Ibermuseus de Educação e a realização de diversas atividades de formação e capacitação, constituem outras linhas de ação deste Programa, cujo Conselho Intergovernamental – composto por representantes de 12 países membros – Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, Espanha, México, Paraguai, Peru, Portugal e Uruguai - definiu, em Quito, o seu planeamento estratégico quadrienal.