Saltar para o conteúdo principal da página

Notícias 07/10/2019

A investigação sobre traceologia, que se faz no LARC, no "Muito Barulho Para Nada"

A investigadora do LARC/DGPC, Marina Araújo apresentou terça-feira, dia 8 de outubro, no programa “Muito Barulho Para Nada“, da RTP2 (episódio 4), os resultados da investigação que desenvolve sobre Traceologia. 

O programa pode ser visto na íntegra aqui:

https://www.rtp.pt/play/p6190/e431898/muito-barulho-para-nada

O Laboratório de Arqueociências (LARC) é uma estrutura de investigação da DGPC que integra diferentes áreas disciplinares que se complementam. Tem como principal objetivo produzir conhecimentos sobre aspetos de natureza económica, social, cultural e biológica das populações ancestrais, bem como da sua relação e interação com o meio ambiente. Pretende-se, deste modo, identificar diacronicamente os mecanismos de mudança responsáveis pela realidade presente. Para concretizar este desafio, recorre-se a diferentes disciplinas dedicadas ao estudo do Passado através da análise de artefactos líticos (Tecnologia Lítica), sedimentos (Geoarqueologia), restos de plantas (Paleobotânica), animais (Arqueozoologia) e ossos humanos (Bioarqueologia humana) recuperados em contexto arqueológico. Entre as várias áreas de interesse destacam-se a utilização e gestão de recursos animais, vegetais e geológicos, o papel da natureza na vida quotidiana das populações e a resposta cultural e adaptativa aos condicionalismos e ofertas ambientais.

A par do desenvolvimento de projetos próprios e de colaborações nacionais e internacionais, o LARC presta apoio à comunidade arqueológica nacional através da Prestação de Serviços e da abertura anual do Concurso Arqueociências.

O LARC é dotado de instalações, aparelhos técnico-científicos, infraestruturas documentais e Coleções de Referência como a Osteoteca, a Palinoteca, a Carpoteca e a Xiloteca. Estas coleções de referência estão integradas, por protocolo, no Consórcio Nacional para a Valorização e Uso Científico das Coleções de História Natural – NatCol. São membros deste Consórcio a Universidade de Coimbra, a Universidade de Lisboa, a Universidade do Porto, o Instituto de Investigação Científica Tropical, a Câmara Municipal de Funchal e a Universidade Técnica de Lisboa.

A par com a produção de conhecimentos nas diversas áreas de especialidade, a equipa do LARC desenvolve ainda projetos experimentais, organiza ações de formação e de divulgação, estágios para alunos de graduação e pós-graduação e participa ainda na conceção e execução de programas e espaços museológicos.

O LARC conta com a colaboração de investigadores externos que aqui desenvolvem projetos de investigação no domínio das Arqueociências, funcionando igualmente como Centro de Acolhimento para estudantes de licenciatura, mestrado, doutoramento e pós-doutoramento.

O LARC é um laboratório associado ao CIBIO (Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos) através da assinatura de um protocolo celebrado entre esta Instituição e a DGPC. Em resultado desta colaboração teve origem o EnvArch – Environmental Archaeology, um grupo misto de investigação dedicado ao estudo do Passado.