Saltar para o conteúdo principal da página

Museus, Monumentos e Palácios 11/04/2018

Participação do Mosteiro de Alcobaça na Assembleia-Geral da Carta Europeia de Abadias e Sítios Cistercienses

O Mosteiro de Alcobaça participa na próxima Assembleia-Geral da Carta Europeia de Abadias e Sítios Cistercienses, a ter lugar no Mosteiro de Piedra (Espanha), no dia 14 de abril.

Esta associação, que reune mais de 200 sítios cistercienses de 12 países da Europa, tem como missão a salvaguarda e a promoção do património cisterciense europeu. A sua importância foi reconhecida pelo Conselho da Europa em 2010, com a certificação da "Rota das Abadias Cistercienses&quo t; como Itinerário Cultural do Conselho da Europa, que o Mosteiro de Alcobaça integra.

A participação ativa do Mosteiro de Alcobaça na vida desta associação insere-se no âmbito da boa prossecução de dois dos objetivos estratégicos definidos para este monumento pela Direção-Geral do Património Cultural, nomeadamente:

- Afirmar o Mosteiro de Alcobaça como espaço privilegiado para o estudo, a divulgação e a promoção da História e do património espiritual e temporal da Ordem de Cister em Portugal, estreitando a relação do monumento com a comunidade científica e com as instituições que tutelam o património edificado cisterciense e/ou p roprietários, nacionais e estrangeiros, procurando o trabalho em rede e a criação de projetos comuns que potenciem o aumento e a circulação de visitantes;

- Apostar na Internacionalização do Mosteiro de Alcobaça, ao nível da divulgação e da promoção externa, e no reforço da sua posição nos contextos devidos, tendo em conta a sua Identidade, nomeadamente no seio da Carta Europeia de Abadias e Sítios Cistercienses, Itinerário Cultural do Conselho da Europa.

Desde 2017 que o Mosteiro de Alcobaça tem assento no Conselho de Administração desta associação , tendo assumido o estatuto de Observador de Portugal em representação dos restantes membros nacionais, a saber, os Mosteiros de São Cristóvão de Lafões, São João de Tarouca, Salzedas, Arouca, Tabosa, Cós, Lorvão e, a partir da assembleia-geral de Piedra, os Mosteiros de Celas e Almoster, prevendo-se a adesão do Mosteiro de Odivelas em 2019.