Saltar para o conteúdo principal da página

Museus, Monumentos e Palácios 22/09/2020

Concursos para a direção de Museus, Palácios e Monumentos da DGPC recebem 146 candidaturas

Na sequência da abertura de dois concursos internacionais para preenchimento do cargo de Diretor em 18 equipamentos culturais tutelados, a Direção-Geral do Património Cultural informa que recebeu um total de 146 candidaturas, em resposta ao Aviso 8441 -D/2020, de 29 de maio, e ao Aviso 9312-A/2020, de 19 de junho, ambos publicitados em Diário da República e na imprensa nacional e internacional.

 

Entre os 146 candidatos que se apresentaram aos concursos figuram 32 cidadãos estrangeiros, verificando-se que, apesar da presença de diversas nacionalidades, a maior parte das candidaturas internacionais provem de Espanha e do Brasil. Há quatro candidatos portugueses com dupla nacionalidade.

Sem identificar nomes, dado impor-se o respeito pela privacidade de todos os candidatos, informa-se também que 11 candidaturas pertencem a diretores atualmente em funções nos equipamentos culturais da DGPC.

Já o número de candidatos relativo a cada equipamento varia entre um máximo de 13 e um mínimo de dois. Estes dados denotam uma significativa adesão do setor aos lugares abertos para a direção de museus e monumentos portugueses, tornados pela primeira vez acessíveis a cidadãos sem vínculo de emprego público e nacionalidade não portuguesa.

Por fim, refira-se que estes concursos não incorporam o Mosteiro da Batalha, Convento de Cristo, em Tomar, Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA) e Museu Nacional Resistência e Liberdade, em Peniche, cuja abertura para lugares de direção deverá avançar numa 3ª fase.

Concluída a fase de receção de candidaturas, segue-se o cumprimento das etapas seguintes de seleção legalmente definidas para este tipo de procedimento concursal.