Saltar para o conteúdo principal da página
Património Cultural

Exposições 14/01/2022

Centro Nacional de Arqueologia Náutica e Subaquática recebe instalação artística de Bordalo II

Centro Nacional de Arqueologia Náutica e Subaquática (CNANS) recebe instalação artística de Bordalo II que alerta para a poluição dos oceanos

“Lighted Jelly Fish” foi peça icónica do Programa Cultural da Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia

O Centro de Nacional de Arqueologia Náutica e Subaquática, em Xabregas, foi escolhido para acolher em permanência a instalação artística “Lighted Jelly Fish”, do artista Artur Bordalo, conhecido por Bordalo II. Esta obra, que aborda o tema da poluição dos oceanos, esteve patente até junho de 2021 no Edifício Europa, em Bruxelas, no âmbito do Programa Cultural da Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia.

Correspondendo a uma encomenda do governo português, integra por essa via a Coleção de Arte Contemporânea do Estado (CACE). Na tela de grandes dimensões, que incorpora lâmpadas LED, sobressai uma gigantesca medusa, recriada num trabalho feito com 80 por cento de desperdício marinho encontrado em rios e praias. Redes de pesca e cordas, um pato de borracha, uma boneca e uma sandália são alguns dos objetos que se evidenciam na composição.

Enquadrada na série “Big Trash Animals”, em que o artista propõe um olhar crítico sobre os hábitos consumistas, a obra “Lighted Jelly Fish” pretende alertar para a urgência de uma consciência ambiental, ao colocar em evidência flagelos como a produção de lixo, o desperdício e a poluição, que afetam os oceanos e ameaçam o planeta.

 

Pela sua mensagem, esta instalação artística contextualiza-se de forma coerente no cenário de um Centro cujo trabalho científico tem no Mar o seu “terreno” predominante. Por outro lado, tratando-se de uma peça de grande porte, a nova sede do CNANS em Xabregas oferece o espaço amplo adequado.

Recorde-se que a valorização do património cultural europeu, assim como a conservação e recuperação dos ecossistemas marinhos rumo a uma Europa verde foram temas especialmente importantes para a Presidência Portuguesa, exercida ao longo do primeiro semestre de 2021.