Saltar para o conteúdo principal da página

Museu Regional de Paredes de Coura

O Museu Regional de Paredes de Coura encontra-se instalado na Casa da Veiga e é composto por 3 galerias de exposição e uma casa rural, sendo a primeira das quais dedicada ao “linho”, a segunda à mobilização da terra e a terceira a sala de arqueologia. A casa rural é composta por uma cozinha, onde se destacam a lareira e o forno do pão; dois quartos de dormir e uma sala no piso superior. No piso inferior ou cave está representada uma loja, onde outrora foram cortes de gado.

A origem da Casa da Veiga é anterior ao séc. XVIII, sendo no entanto a estrutura física tal como  se nos apresenta, deste século, tendo sido propriedade da família Andrade e Castro até ao segundo quartel do séc. XX, passando então para o património da família Castro e Antas, Viscondes do Peso de Melgaço. Era uma imensa quinta situada na encosta nordeste da Vila, cujos limites se prolongavam até à margem do rio Coura. Sabe-se ainda que desta propriedade fazia parte um conjunto de moinhos localizados na margem esquerda do Rio Coura.

É neste conjunto da Quinta e Casa da Veiga, adquirido pela autarquia, uma parte na década de 80 e o restante nos anos 90, que por deliberação da Câmara em 1995 se entendeu abrir concurso público, aprovando para o efeito o respectivo projecto, programa e caderno de encargos, da obra do edifício do futuro museu, um projecto há muito aspirado.

Em Janeiro de 1997, tem inicio as obras que vão reabilitar os edifícios da Veiga, procedendo á sua adaptação a espaço museológico. O projecto é encabeçado pelo Arqt.º Luís Conde, seu autor e responsável pelo acompanhamento da obra. Na montagem das exposições, contou-se com a orientação e colaboração do etnólogo Benjamim Enes Pereira. Tendo orientado todo o processo de recolha, organização de colecções, idealizou a estrutura das exposições e definiu a coerência do discurso expositivo.

A 8 de Outubro de 1997, o Museu Regional de Paredes de Coura foi inaugurado, pelo então Sr. Ministro da Cultura, Prof. Doutor Manuel Maria Carrilho.

Em Novembro de 2001 integra-se na Rede Portuguesa de Museus, então constituída por 37 Museus de Norte a Sul de Portugal.

Coleções

Arqueologia - Esta coleção é proveniente de diferentes campanhas de prospeção em toda a área geográfica do Concelho de Paredes de Coura. A parte mais coerente quer em termos cronológicos, tipológicos e espaciais, é a proveniente das escavações arqueológicas que decorrem à alguns anos no Povoado fortificado de Cossourado. A periodização desta coleção vai da Idade do Ferro à fase final da Romanização.

Etnologia - O Museu é detentor de uma vasta coleção etnográfica, composta por alfaias agrícolas (manuais, de tração animal e de tração mecânica); de tratamento e transformação. Possui também uma coleção que inclui todos os utensílios do ciclo do linho e do tratamento deste até ao produto final. Peças de linho (utilitário e decorativo). Vários utensílios para a confeção tradicional de refeições.

Vestuário - Coleção composta por mais de uma centena de peças de vestuário, donde se destacam cerca de 20 peças de grande valor histórico e que marcam épocas distintas. Estas peças em termos de datação oscilam entre o último quartel do séc. XVIII e estende-se até á década de 60 do séc. XX. Neste momento, algumas das peças desta coleção estão à guarda do Museu Nacional do Traje, para sofrerem intervenção de conservação e restauro.

Mobiliário - Espólio provindo na sua totalidade da Casa do Outeiro, edifício senhorial pertença da autarquia, é composto por um variado leque de estilos e de épocas, onde predomina o revivalista da renascença do século XIX e o romântico.Louças e FaiançasEspólio provindo na sua totalidade da Casa do Outeiro, e compõe-se de conjuntos Vista Alegre e peças soltas de louça de Viana, Sacavém, Caminha e Gaia.

Arte Sacra - Espólio provindo na sua totalidade da Casa do Outeiro, composto por oratórios, imaginária, gravura e pintura, quase na s - ua totalidade datada do séc. XIX.

Conteúdos da responsabilidade do museu e editados pela DGPC

Contactos e
Localização

Tutela:
Município de Paredes de Coura
Director(a):
Joana Rodrigues
Endereço:
Rua Aquilino Ribeiro - 4940-525 Paredes de Coura
GPS:
Lat: 41,9129305 Long: -8,556198799999947
Telf(s):
+ 351 251 780 122 / 251 780 100
Fax(s):
+ 351 251 780 118
E-mail:
museu@cm-paredes-coura.pt
Site:
http://www.cm-paredes-coura.pt/portal/page/paredesdecoura/portal_municipal/Cultura

Estacionamento: Gratuito junto ao museu

Acessibilidade: Alguns espaços acessíveis.

De 1 de Junho a 30 de setembro: aberto de terça-feira a domingo das 14h00 às 19h00 

De 1 de outubro a 31 de maio: aberto de terça-feira a domingo das 14h00 às 18h00.

Ingresso

Gratuito.

Descontos:

Descontos nas atividades educativas para grupos escolares e mais de 65 anos.

Animação sazonal.

Actividades educativas

• Museu Regional - Evocações do mundo agrícola• Cadernos de Arqueologia Património 1• Cadernos de Arqueologia Património 2/3• Cadernos de Arqueologia Património 4/6• Cadernos de Arqueologia Património 7/8/9• Separatas - marcos miliários• O Povoamento Proto-Histórico e a Romanização da Bacia Superior do Rio Coura• Povoado Fortificado – Retratos de um Habitat da idade do Ferro.

Atualizado em 18 de junho de 2014, informação fornecida pelo museu em 30 de dezembro de 2014

Última actualização: 30 Julho 2014

Rede Portuguesa de Museus

A Rede Portuguesa de Museus (RPM) é um sistema organizado de museus, baseado na adesão voluntária, configurado de forma progressiva e que visa a descentralização, a mediação, a qualificação e a cooperação entre museus.

A Rede Portuguesa de Museus é composta pelos 146 museus que atualmente a integram. A riqueza do seu universo reside na diversidade de tutelas, de coleções, de espaços e instalações, de atividades educativas e culturais, de modelos de relação com as comunidades e de sistemas de gestão.

+ Monumentos e Museus DGPC