Saltar para o conteúdo principal da página

Museu Municipal de Alcochete

O Museu Municipal de Alcochete foi fundado em 1988, por iniciativa da Câmara Municipal de Alcochete. Nesse ano abriu ao público o primeiro dos núcleos museológicos que o constituem – o núcleo sede. Em 1990, com base num protocolo com a Fundação João Gonçalves Júnior (proprietária de salinas e atualmente a única instituição produtora de sal no concelho) abriu o núcleo do sal. Em agosto de 2003, com a cedência da casa da marinha da salina do “Brito” por parte da Fundação João Gonçalves Júnior, foi possível reorganizar e transferir a coleção para um espaço localizado na única salina do concelho que ainda se encontra em laboração. Em 1993, na sequência de um protocolo entre a Câmara e a Santa Casa da Misericórdia de Alcochete, proprietária do espaço e da maioria das coleções expostas, e após profundas obras de recuperação e adaptação da igreja da Misericórdia, abriu ao público o núcleo de arte sacra.

O Museu Municipal de Alcochete é constituído por três núcleos de exposição:

- Núcleo sede

No núcleo sede, apresentam-se as coleções baseadas em critérios histórico-cronológicos, revelando-se prioritária a valorização do património local. São abordadas diferentes temáticas, onde a arqueologia, história e as atividades económicas, geradas pela localização geográfica deram origem às principais áreas de exposição.A sua coleção integra achados dos períodos paleolítico, neolítico e da época romana. Estes últimos de grande importância e resultantes de trabalhos de investigação arqueológica efetuados na área geográfica do concelho. Um pequeno conjunto de objetos representa importantes momentos da história do concelho.Uma considerável coleção etnográfica deu origem a diversas áreas de exposição, destacando-se a importância de atividades de caráter marítimo, onde a salicultura, a construção naval e o transporte fluvial se complementavam com a agricultura.

- Núcleo do sal

Este núcleo integra uma exposição permanente, patente numa casa de marinha, que procura explicitar a lógica desse espaço e a funcionalidade dos objetos de trabalho e de uso quotidiano dos salineiros.

- Núcleo de arte sacra

No núcleo de arte sacra, para além do edifício que o alberga, um interessante espaço maneirista com um retábulo da autoria de Diogo Teixeira e António da Costa, o visitante poderá observar obras de pintura, escultura, paramentaria, ourivesaria e espólio documental. Com destaque para três esculturas em calcário policromado – Santo Antão, S. Brás e Menino Jesus – provenientes de trabalhos de escavação arqueológica realizados na antiga igreja de Santa Maria de Sabonha, numa das freguesias do concelho – S. Francisco. A pintura é sem dúvida, a coleção de maior significado neste núcleo, abrangendo o período compreendido entre os séculos XVI e XIX.

Conteúdos da responsabilidade do museu e editados pela DGPC

Contactos e
Localização

Tutela:
Câmara Municipal de Alcochete
Director(a):
Elsa Afonso
Endereço:
Núcleo sede do MMA - Rua Dr. Ciprião de Figueiredo 2890-071 Alcochete
GPS:
Lat: 38,75347994400666 Long: -8,96053046123825
Telf(s):
+ 351 21 2348653/4
E-mail:
museu.municipal@cm-alcochete.pt
Site:
http://www.cm-alcochete.pt/

Como chegar: Pela A33, saída 5, N119 (Alcochete); Pela A12, saída 3, A33 / IC3, saída 5, N 119 (Alcochete); Pela Ponte Vasco da Gama, saída 3, A33 / IC3, saída 5, N 119 (Alcochete).
Autocarros urbanos: Lisboa - TST (Transportes Sul do Tejo),carreias 431, 432 e 437 (Estação do Oriente – Alcochete); Montijo – TST (transportes Sul do tejo), carreiras 410 e 412 (Montijo – Alcochete).
Barco: Transtejo (Terreiro do Paço – Montijo).

Estacionamento: Estacionamento público (em todos os núcleos).

Acessibilidade: Só o núcleo sede dispõe de acessibilidades para deficientes.

Núcleo sede e núcleo de arte sacra:

Terça-feira das 14h00 às 17h30.

Quarta a sexta- feira das 10h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

Sábado das 14h30 às 18h30.

Domingo das 10h30 às 12h30 e das 14h30 às 18h30.

Encerrado à segunda-feira e feriados.

Núcleo do sal: Mediante marcação prévia, entre abril a setembro.

Centro de Documentação:

Segunda-feira das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

Terça a sexta-feira das 14h00 às 17h30.

Ingresso

1 núcleo – 2,13€ 2 núcleos – 3,19€

Isenções:

- Entrada gratuita aos domingos até às 12h30;
- 18 de maio;
- Crianças (até 15 anos);
- Reformados (a partir dos 65 anos);
- Públicos integrados em visitas ou atividades do museu;
- Mecenas do museu;
- Investigadores e profissionais de turismo (devidamente identificados);
- Autarcas do concelho;
- Membros da direção das entidades com parcerias estabelecidas com o museu.

Descontos:

Redução de 50% - professores e alunos de qualquer grau de ensino; públicos integrados em visitas do serviço de turismo da tutela.

Acolhimento

Loja – núcleos sede e de arte sacra

Exposição permanente Núcleo sede – arqueologia, história e património local

Núcleo do sal – sal / salicultura

Núcleo de arte sacra – arte sacra

Centro de documentação - reúne informação bibliográfica de apoio à investigação sobre temáticas locais. Está dotado de livros, vários tipos de documentação impressa, fotográfica e audiovisual.

 Responsável: Miguel Correia; Telefone: + 351 21 2348652 O centro de documentação

Serviço Educativo

  Responsável Cíntia Mendes; Telefone:  + 351 21 2348652 

Promove ações de educação patrimonial destinadas aos diversos públicos ainda que, pela relação estabelecida e continuada, o público escolar seja considerado um segmento privilegiado. Disponibiliza-se ainda, no âmbito da sua missão, para ser parceiro no desenvolvimento de projetos, apoiar a realização autónoma de visitas/atividades e ceder materiais informativos e de apoio à realização de atividades letivas.

Monografias: • O Foral de Alcochete e Aldeia Galega• Círio dos Marítimos de Alcochete• A Igreja de São João Baptista de Alcochete• Sabonha e S. Francisco• Livro da Vereação de Alcochete e Aldeia Galega (1421-1422)• Monografia do Concelho de Alcochete, Vol II

Roteiros e catálogos de exposições:• Os Marítimos Vivências de um povo• 15 de janeiro de 1898 – Memórias de um Concelho• Cuidar do corpo que trabalha. Desvelos que o tempo levou…• Forcados de Alcochete. Nobreza e Carácter• Roteiro Alcochete Um Passeio à Beira Tejo• Alcochete. O enigma das sete pistas• Um Passeio em Alcochete.

Actualizado em 2 de Junho de 2014, informação fornecida pelo Museu em 5 de Dezembro de 2013

Última actualização: 04 Julho 2014

Rede Portuguesa de Museus

A Rede Portuguesa de Museus (RPM) é um sistema organizado de museus, baseado na adesão voluntária, configurado de forma progressiva e que visa a descentralização, a mediação, a qualificação e a cooperação entre museus.

A Rede Portuguesa de Museus é composta pelos 146 museus que atualmente a integram. A riqueza do seu universo reside na diversidade de tutelas, de coleções, de espaços e instalações, de atividades educativas e culturais, de modelos de relação com as comunidades e de sistemas de gestão.

+ Monumentos e Museus DGPC