Saltar para o conteúdo principal da página

Museu Ferreira de Castro

O Museu Ferreira de Castro apresenta o percurso vivencial do grande romancista português Ferreira de Castro através da exposição de edições raras, manuscritos, objectos pessoais e ilustrações originais para as suas obras, entre outros objectos.

O Museu Ferreira de Castro situa-se em plena Vila Velha de Sintra, no Casal de Santo António. Contém o espólio particular, literário e artístico do grande romancista português Ferreira de Castro (1898-1974), doado pelo próprio ao Povo de Sintra, um ano antes de falecer.

Por ordem cronológica, é tratado o percurso vivencial do escritor, podendo ser apreciadas edições raras, manuscritos, objectos pessoais e ilustrações originais para as suas obras, entre outros objectos.

O gabinete de trabalho do escritor foi reconstituído de acordo com o que existia na sua casa de Lisboa. Para além dos objectos pessoais e de escrita, saliente-se os retratos da autoria de Eduardo Malta, Roberto Nobre e Stuart Carvalhais. O Museu exibe ainda telas e desenhos de Bernardo Marques, Cândido Portinari, Elena Muriel, Jorge Barradas e Júlio Pomar, entre outros, e escultura de António Duarte, Anjos Teixeira e Júlio de Sousa.

O espólio documental de Ferreira de Castro é constituído por mais de 20 mil documentos de epistolografia, periódicos, manuscritos, fotografias, estando acessível a investigadores.

Ferreira de Castro é um dos escritores portugueses mais traduzidos. A Selva, o seu livro emblemático, foi traduzido em publicado em todas as latitudes, havendo que juntar-se-lhe títulos fundamentais como Emigrantes, Eternidade, Terra Fria, A Volta ao Mundo, A Lã e a Neve, A Curva da Estrada, A Missão, As Maravilhas Artísticas do Mundo ou O Instinto Supremo, entre outros. A sua obra foi galardoada com diversos prémios (Ricardo Malheiros, Academia de Belas Artes de Paris, Águia de Oiro do Festival do Livro de Nice, União Latina), sendo proposto por duas vezes para o Prémio Nobel da Literatura.

Nascido numa aldeia do concelho de Oliveira de Azeméis, José Maria Ferreira de Castro escreveu grande parte da sua obra em Sintra, em cuja Serra está sepultado, numa vereda que conduz ao Castelo dos Mouros.

Conteúdos da responsabilidade do museu e editados pela DGPC.

Contactos e
Localização

Tutela:
Câmara Municipal de Sintra
Director(a):
Ricardo António Alves
Endereço:
Rua Consiglieri Pedroso, 34 - Vila Velha, 2710-550 Sintra
GPS:
Lat: 38,79604575440535 Long: -9,392816889502
Telf(s):
+ 351 219 238 828
Fax(s):
+351 219 238 522
E-mail:
dul.museu.fcastro@cm-sintra.pt

Estacionamento: Paragem de autocarro e praça de táxis a 50 metros.

Terça a sexta-feira das 10h00 às 18h00

Sábados e domingos das 12h00 às 18h00

Encerrado ao público à segunda e feriados

Ingresso

Entrada 1€ (desconto Munícipes, Cartão Jovem, Estudantes e Reformados – 0,50€)

Acolhimento

Loja

Exposição permanente: Ferreira de Castro, vida e obra

Centro de Documentação /Biblioteca

   Responsável: Ricardo António Alves

Documentário: Vida e Obra de Ferreira de Castro

Clube de Leitura do Museu Ferreira de Castro (contacto: 219238828 e 219238413)

Auditório (com capacidade para 30 pessoas, com televisão, vídeo, projector e aparelhagem sonora)

Serviços Educativos

Atividades: “As Aventuras do Zeca”; “À Descoberta da Floresta”; “Caça ao Tesouro”

Público-alvo: 1.º 2.º ciclos (mediante marcação prévia)

Contacto: 219238413 e 219238828

Vária Escrita nº3; Vária Escrita nº4; Vária Escrita nº6; Vária Escrita nº9; 100 Cartas a Ferreira de Castro, Ricardo António Alves; Jaime Brasil cartas a Ferreira de Castro, apresentação, transcrição, notas e posfácio de, Ricardo António Alves; Leilão de Pensamentos, Pedro Ludgero; Simbólica chuva no Livro do Desassossego, Maria Luísa Guerra; Até ao Fim, Vergílio Ferreira; Canções  da Córsega, Ferreira de Castro; Carlos Oliveira o Testemunho Inadiável, Silvina Rodrigues Lopes; Não Há Borracha que Apague o sonho, Luísa Ducla Soares; Catálogo Museu Ferreira de Castro, selecção e textos de Ricardo António Alves; Conta Corrente-6, Luís Mourão; Elogio do Cavaleiro, Serafim Ferreira; Estudos Sintrenses I, II , III, Francisco Costa; Les tours du Moude de Fradique Mendes a roda da história e volta da manivela, Américo António Lindeza Diogo e Osvaldo Manuel Silvestre; Palácio Real de Sintra, A. D. de Castro e Sousa; Os Papelinhos de Garrett Fontes Inéditas do Romanceiro Português, Luís Augusto Costa Dias; Siberiana, Rui da Costa Lopes; Manuel Laranjeira e o sentimento decadentista na Passagem do Século XIX, Eugénio Montoito; Puzzle “ A Selva “ (com 1000 peças), que reproduz a ilustração da capa “ A Selva” (1930) por Bernardo Marques; Colecções de Postais Ferreira de Castro –ed. Port. E Estrg. , Edições CMS; Bloco Museu Ferreira de Castro, Edição CMS.

Actualizado em 18 de junho de 2014, informação fornecida em 27 de março 2014.

Última actualização: 24 Maio 2017

Rede Portuguesa de Museus

A Rede Portuguesa de Museus (RPM) é um sistema organizado de museus, baseado na adesão voluntária, configurado de forma progressiva e que visa a descentralização, a mediação, a qualificação e a cooperação entre museus.

A Rede Portuguesa de Museus é composta pelos 146 museus que atualmente a integram. A riqueza do seu universo reside na diversidade de tutelas, de coleções, de espaços e instalações, de atividades educativas e culturais, de modelos de relação com as comunidades e de sistemas de gestão.

+ Monumentos e Museus DGPC