Saltar para o conteúdo principal da página

Museu de Lanifícios da Universidade da Beira Interior

O Museu de Lanifícios, inaugurado em 1992 e aberto ao público regularmente desde 1996, apresenta-se hoje como um museu polinucleado, com três núcleos criados: - Real Fábrica de Panos - Real Fábrica Veiga/Centro de Interpretação dos Lanifícios (sede do museu) - Râmolas de Sol

O Museu de Lanifícios da Universidade da Beira Interior (UBI), na Covilhã, foi instituído com a finalidade de salvaguardar a área das Tinturarias da Real Fábrica de Panos, uma manufatura de Estado, fundada pelo Marquês de Pombal em 1764. Esta área encontra-se integrada nas instalações da UBI e foi classificada como Imóvel de Interesse Público em 1982. Este primeiro núcleo resultou da aplicação de metodologias de intervenção que, tanto no âmbito da investigação como da conservação e da musealização do património industrial, podem ser consideradas pioneiras em Portugal. Dedicado à fase da pré e proto industrialização dos lanifícios, este núcleo do Museu vive das estruturas arqueológicas e arquitetónicas preservadas in situ, articulando-se simultaneamente com informações de natureza técnica (fabrico e tingimento dos panos de lã e construção de um espaço manufatureiro) e de natureza arqueológica e histórica.

O Museu de Lanifícios da Universidade da Beira Interior tem por missão a salvaguarda e a conservação ativa do património industrial têxtil, assim como a investigação e divulgação das tecnologias associadas ao processo de industrialização dos lanifícios. Tem ainda por finalidade contextualizar esta atividade numa vasta área que tem por matriz a serra da Estrela e por centro histórico a cidade da Covilhã, afirmando-se como um centro de interpretação da rota turística peninsular Rota da Lã-TRANSLANA. 

Núcleos

- Real Fábrica de Panos - focalizado no período da pré e proto industrialização dos lanifícios (séc. XVIII).

- Real Fábrica Veiga/Centro de Interpretação dos Lanifícios -  integra a sede do Museu desde 2004, o núcleo museológico sobre a industrialização dos lanifícios (séc. XIX-XX), e um Centro de Documentação/Arquivo Histórico dos Lanifícios.

- Râmolas do Sol - núcleo ao ar livre constituído por um conjunto de râmolas de sol e um estendedouro de lãs.

Conteúdos da responsabilidade do museu e editados pela DGPC

Contactos e
Localização

Tutela:
Universidade da Beira Interior / Ministério da Educação e Ciência
Director(a):
António dos Santos Pereira
Endereço:
Rua Marquês d’Ávila e Bolama, 6201-001 Covilhã
GPS:
Lat: 40,27777605979366 Long: -7,508349730627401
Telf(s):
+ 351 275 319 724 / 275 319 700
Fax(s):
+ 351 275 319 712
E-mail:
muslan@ubi.pt
Site:
http://www.museu.ubi.pt/

Como chegar: Lisboa - 273 Km - A1 > A23 Porto - 258 Km - IP2 > IP5 > A1Norte Coimbra - via Serra da Estrela - 150Km Coimbra - via Pedras Lavradas - 148 Km Coimbra - via Guarda - 168 Km Aveiro - 150Km - IP2 > IP5 Bragança - 250Km - IP2 Faro - 123 Km - A13 - 505 Km Portalegre - 468 Km - IP2 Quanto à ligação rodoviária com Espanha, a Covilhã encontra-se a 90 Km da fronteira Vilar Formoso/Fuentes de Oñoro recorrendo ao IP2 e ao IP5 .
Comboios: Intercidades/Regional da Linha da Beira Baixa. Esta linha dá acesso à Guarda e Lisboa. Na Guarda faz ligação à Linha da B. Alta com acesso ao Porto, Coimbra, Espanha e restantes países europeus.
Autocarros urbanos: Autocarros de Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Lisboa e Porto.

Estacionamento: Acesso condicionado durante a semana ao parque de estacionamento da UBI (Núcleo da Real Fábrica Veiga) e ao parque de estacionamento da Universidade (Núcleo das Tinturarias da Real Fábrica de Panos).

Acessibilidade: Acessibilidades para deficientes: rampas, elevadores, lugares de estacionamento próprios.

Núcleo da Real Fábrica Veiga/Centro de Interpretação dos Lanifícios: Terça-feira a domingo das 9h30 às 12h00 e das 14h30 às 18h00. Encerrado à segunda-feira (exceto se são dias feriados) e nos feriados de 1 de janeiro, 1 de maio e 25 de dezembro.

Sede e Centro de Documentação/Arquivo Histórico: de segunda a sexta-feira - das 9h00 às 12h30 e das 14h30 às 17h30.

Núcleo da Real Fábrica de Panos: de terça-feira a domingo - das 9h30 às 12h00 e das 14h30 às 18h00.

   Encerrado à segunda-feira (exceto dias feriados) e nos feriados de 1 de janeiro, 1 de maio e 25 de Dezembro.

Núcleo das Râmolas de Sol - Acesso livre pelo exterior.

Ingresso

Real Fábrica de Panos - 2,00 €  

Real Fábrica Veiga - 4,00€

Real Fábrica de Panos + Real Fábrica Veiga - 5,00€

Isenções:

Crianças e jovens até aos 15 anos de idade, mecenas institucionais, investigadores e profissionais a desempenhar funções na área da museologia ou do património industrial, e em dias comemorativos como «Os Dias da UBI», «Dia Internacional dos Monumentos e Sítios» (18 de abril), «Dia Internacional dos Museus» (18 de maio) e «Jornadas Europeias do Património» (setembro).

Descontos:

50% para jovens dos 16 aos 25 anos, professores, reformados e visitas de grupo de âmbito escolar ou constituídas por 10 ou mais pessoas.

Auditório

Centro de Documentação/Arquivo Histórico dos Lanifícios -  especializado na indústria têxtil, detém fundos e coleções documentais, têxteis e bibliográficas provenientes de entidades públicas e privadas, de âmbito local, regional e nacional, já extintas, de empresários, designers/técnicos têxteis, operários e artesãos

Exposições permanentes  

   .Núcleo da Real Fábrica de Panos: Museu de sítio; Pré e proto industrialização dos lanifícios; Tinturarias de uma manufatura de Estado    (séculos XVIII-XIX); Técnicas e tecnologias têxteis.

    .Núcleo da Real Fábrica Veiga/Centro de Interpretação dos Lanifícios: Industrialização dos lanifícios na Covilhã e na região da Serra da Estrela, abordando as temáticas Da lã aos lanifícios ; O mundo fabril – Os empresários e Os operários ; as Energias ; a Tinturaria e a ultimação ; a Área arqueológica, e as fibras e tecnologias têxteis associadas como a Cardação e penteação, a Fiação, a Preparação para a tecelagem, a Tecelagem e Os tecidos.

    .Núcleo das Râmolas de Sol: Conjunto de râmolas de sol e de um estendedouro de lãs ao ar livre

Lojas

Galerias de Exposições Temporárias

Serviço de Buffet nas instalações do Núcleo da Real Fábrica Veiga, mediante marcação prévia (grupos) junto dos Serviços de Ação Social da UBI, e serviço de café/snack-bar disponíveis nas instalações da UBI (Pólo I).

Serviços Educativos

Atividades: Visitas orientadas às exposições permanentes da Real Fábrica de Panos e Real Fábrica Veiga para grupos de âmbito escolar ou outros grupos com 10 ou mais pessoas mediante marcação prévia; oferta de atividades educativas e culturais e de workshops específicos na área do têxtil/ lanifícios destinados a crianças e jovens dos vários graus do ensino e ao público em geral; organização de exposições temporárias com as temáticas do têxtil/lanifícios e das artes plásticas e Encontros de carácter científico na área do têxtil, da arqueologia e do património industrial; percursos pelo património industrial da cidade da Covilhã.

Responsável: Elisa Calado Pinheiro

Materiais informativos • PINHEIRO, Elisa Calado, coord. - Museu de Lanifícios da Universidade da Beira Interior [Audiovisual]. Covilhã: Universidade da Beira Interior, Museu de Lanifícios, 1998. 1 vídeo (VHS/PAL): aprox. 20 m. [Edições em português e inglês]; • PINHEIRO, Elisa Calado, coord. – Museu de Lanifícios da Universidade da Beira Interior. Covilhã: UBI, Museu de Lanifícios, 2008. 1 col. de 4 desdobráveis; • UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR. Centro de Estudo e Protecção do Património, Centro de Recursos de Ensino e Aprendizagem - Museu de Lanifícios [da] Universidade da Beira Interior. Covilhã: Universidade da Beira Interior, 1992. 12 postais il.

Com carácter científico • PINHEIRO, Elisa Calado, coord. - Actas das III Jornadas de Arqueologia industrial (14 a 18 de Novembro de 1998): os fios do passado a tecer o futuro: uma abordagem pluridisciplinar. Covilhã: Universidade da Beira Interior, Museu de Lanifícios, 2002; • PINHEIRO, Elisa Calado, coord. - Cadernos de arqueologia, arqueologia industrial e património arquitectónico. Covilhã: Universidade da Beira Interior, Centro de Estudo e Protecção do Património. Nº 1 – Nº 2 (1990-1993); • PINHEIRO, Elisa Calado, coord. - Catálogo do Museu de Lanifícios da Universidade da Beira Interior: Núcleo da Tinturaria da Real Fábrica de Panos. Covilhã: Universidade da Beira Interior, Museu de Lanifícios, 1998. Ed. em português e em inglês; • PINHEIRO, Elisa Calado, coord. - Da lã aos lanifícios: no princípio é a lã... a cultura pastoril . Covilhã: Universidade da Beira Interior, Museu de Lanifícios, 2006. • PINHEIRO, Elisa Calado, coord. – Os fios da rota da lã. Covilhã: Universidade da Beira Interior, Museu de Lanifícios, 2005. 1 desdobrável. Ed. trilingue. • PINHEIRO, Elisa Calado - Rota da Lã TRANSLANA, percursos e marcas de um território de fronteira: Beira Interior (Portugal) e Comarca Tajo-Salor-Almonte (Espanha). Covilhã: Universidade da Beira Interior, 2008-2009. 2 vol.• PINHEIRO, Elisa Calado, coord. - Roteiro do Museu de Lanifícios da Universidade da Beira Interior: Núcleo da Tinturaria da Real Fábrica de Panos. Covilhã: Universidade da Beira Interior, Museu de Lanifícios, 1998. Ed. em português e em inglês. • UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR. Museu de Lanifícios. Ubimuseum. Covilhã. Disponível em: <http://www.ubimuseum.ubi.pt>. Acesso em: 19 de novembro de 2013.

Catálogos de exposições temporárias • ABRUNHOSA, Nuno de Santa Maria Alves Martins - Amostra de conchas: [catálogo]. Covilhã: Universidade da Beira Interior, 1999; • BUGALHO, João – Olhares. Covilhã: Universidade da Beira Interior, Museu de Lanifícios, 2006. Catálogo de exp. temp. de pintura; • CAMELO, Costa – Pintura. Covilhã: Universidade da Beira Interior, Museu de Lanifícios, 2006. • Coelho , Evelina - Mulher: exposição de pintura. Covilhã: Universidade da Beira Interior, 2003; • KRENZ, Kasia; KRENZ, Jacek – Watermarks. Covilhã: Universidade da Beira Interior, Museu de Lanifícios, 2006. Catálogo de exp. temp. de poesia e aguarelas. Ed. bilingue. • MOUGA, José – Pinturas e desenhos, 2001-2007. Covilhã: Universidade da Beira Interior, 2007. • PACHECO, Luís – Pintura 2006-2008. Covilhã: Universidade da Beira Interior, Museu de Lanifícios, 2008. • PASSAPORTE, Rodolfo - O curvilinismo: exposição de pintura e desenho por Rodolfo Passaporte. Covilhã: Universidade da Beira Interior, 2001; • PINHEIRO, Elisa Calado, coord. - Atmosferas da lã. Covilhã: Universidade da Beira Interior, Museu de Lanifícios, 1999; • SANTI, Gisella, coord. - Tapeçaria contemporânea portuguesa: exposição colectiva. Covilhã: Universidade da Beira Interior, 2000; • TELES, Cândido - Cândido Teles: itinerâncias. Covilhã: Universidade da Beira Interior, 1998; • VALE, Sílvia - Enigma: exposição de pintura. Covilhã: Universidade da Beira Interior,1999; • VALE, Sílvia - Labirintos: exposição de pintura. Covilhã: Universidade da Beira Interior, 2002; • VIGÁRIO, Céu - Viagens vegetais: exposição de papel artesanal. Covilhã: Universidade da Beira Interior, 2002.

Actualizado em 18 de junho de 2014 , informação fornecida pelo museu em 25 de novembro de 2013

Última actualização: 10 Maio 2017

Rede Portuguesa de Museus

A Rede Portuguesa de Museus (RPM) é um sistema organizado de museus, baseado na adesão voluntária, configurado de forma progressiva e que visa a descentralização, a mediação, a qualificação e a cooperação entre museus.

A Rede Portuguesa de Museus é composta pelos 146 museus que atualmente a integram. A riqueza do seu universo reside na diversidade de tutelas, de coleções, de espaços e instalações, de atividades educativas e culturais, de modelos de relação com as comunidades e de sistemas de gestão.

+ Monumentos e Museus DGPC