Saltar para o conteúdo principal da página

Exposições

Exposição Barca do Xerez de Baixo: um testemunho resgatado à História

Encontra-se em exibição na sede da Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas do Alqueva (EDIA), em Beja, um Módulo Expositivo concebido pelo Laboratório de Arqueociências da DGPC, no âmbito de uma iniciativa promovida pelo Departamento de Impactes Ambientais e Patrimoniais daquela empresa.

O módulo expositivo integra um corte estratigráfico removido do sítio mesolítico da Barca do Xerez de Baixo em Fevereiro de 2002, pouco antes do encerramento das comportas da Albufeira do Alqueva e da submersão definitiva do sítio pelas águas do Guadiana. Para além da exibição do Perfil Norte, é possível viajar pela Barca do Xerez de Baixo através da leitura de quatro Posters que contam i) a história do Sítio; ii) o sítio e a sua História; iii) um testemunho resgatado à História; iv) e a História do seu resgate.

Crédito fotográfico: Paulo Marques (EDIA)

Exposição Ossos que contam História

Após três meses de exibição no Núcleo Museológico Islâmico de Tavira, prosseguindo a sua itinerância por todo o país, a exposição Ossos que contam História, concebida pelo Laboratório de Arqueociências da DGPC, esteve patente até meados de 2014, na Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar. 

A Exposição tem por objetivo divulgar através dos esqueletos a enorme diversidade de vertebrados que coexistem connosco atualmente, oportunidade pedagógica para abordar temáticas como Evolução, Adaptação, Ecologia... Por outro lado, revelando a importância do Património Arqueozoológico, espólio geralmente arredado da ribalta dos Museus, esta exposição permite-nos conhecer o papel desempenhado pelos recursos animais nas comunidades humanas do passado.

Crédito Fotográfico: Núcleo islâmico de Tavira