Saltar para o conteúdo principal da página

Encontros e Congressos 18 e 19 de outubro | Chamada para trabalhos até 26 de agosto | Inscrições a partir de 16 de setembro

III Fórum Ibérico de Estudos Museológicos | História dos Museus História da Museologia

O III Fórum Ibérico de Estudos Museológicos irá realizar-se em Madrid, em 18 e 19 de outubro de 2019.

A comissão organizadora é composta pelo Museu Arqueológico Nacional (Ministério de Cultura de Espanha), pelo Grupo de Investigação OAAEP (Universidade de Saragoça), pelo Museu Nacional de Escultura (Ministério da Cultura de Espanha) e pelo Instituto da História da Arte da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas – Nova.
A Direção-Geral do Património Cultural é uma das entidades que colaboram na organização desta iniciativa, a exemplo do que sucedeu em 2018, aquando da realização do II Fórum Ibérico, em Lisboa.

Esta iniciativa luso-espanhola visa, neste ano, o aprofundamento da investigação em torno da História dos Museus e da Museologia e dirige-se ao conjunto dos investigadores, pretendendo especialmente atrair a investigação mais jovem que está neste momento a desenvolver os seus estudos em doutoramentos e pós-doutoramentos, para a qual se procura fortalecer redes de comunicação disciplinar nas línguas ibéricas. O tema do Fórum de 2019 incide na história institucional, na história das coleções, da museografia e da museologia, tendo como função principal a promoção da convergência de estudos museológicos em contextos culturais diversificados e partilhados.

A entrega de propostas de candidatura à apresentação de comunicações decorre de 3 de junho a 26 de agosto, devendo ser enviadas para o seguinte endereço de e-mail: tercer.foro.museo@gmail.com.

As inscrições serão abertas a partir do dia 16 de setembro.

Antecedentes e objetivos

No outono de 2017 decorreu no Museu Nacional de Escultura de Valladolid o I Fórum Ibérico dedicado a estudos de museologia, com extraordinários resultados académicos, confirmados pelos contributos para as atas, já publicadas. Um ano depois foi convocado um II Fórum no Museu Nacional de Arte Antiga de Lisboa, iniciativa cujo sucesso consolidou o interesse destes encontros internacionais dedicados aos estudos de museus na comunidade ibérica e ibero-americana. A colaboração entre grupos universitários de investigação, museus e instituições tornou possível a criação de uma rede de intercâmbios na qual se alicerçam os Fóruns Ibéricos de Investigação em Museologia, cuja terceira edição terá lugar este ano no Museu Arqueológico Nacional de Madrid.

Estes encontros têm como objetivo a partilha de conhecimentos num campo de estudos em plena renovação – como é o da museologia – e dirigem-se ao conjunto dos investigadores, pretendendo especialmente atrair a investigação mais jovem que está neste momento a desenvolver os seus estudos em doutoramentos e pós-doutoramentos, para a qual se procura fortalecer redes de comunicação disciplinar nas línguas ibéricas. A delimitação temática dos dois primeiros Fóruns foi intencionalmente flexível e relativa para promover a convergência de uma ampla comunidade de estudiosos; o próximo encontro académico pretende porém precisar os seus conteúdos de acordo com linhas de trabalho mais concretas.

Linhas de trabalho

As diretrizes temáticas do encontro concretizam-se no título História dos museus. História da museologia. O empenho de muitas instituições museísticas em instituir a memória da sua própria história através de publicações e exposições, inclusivamente destinadas a um vasto público, constitui um fenómeno relativamente novo, tanto quanto se depreende da sua generalização. O encontro propõe-se acompanhar essa crescente inquietude científica. A história institucional, a história das coleções, da museografia e, obviamente, da museologia encontram-se entre os temas anunciados no título ao qual se subordina este III Fórum Ibérico, cuja função principal reside em promover a convergência de estudos museológicos no entorno cultural diversificado e partilhado em que nos situamos. Uma teoria do museu fundamentada no estudo de exemplos específicos das suas transformações históricas está no horizonte dos contributos apresentados.

O programa definitivo e a ordem dos painéis de comunicação serão estabelecidos de acordo com as afinidades temáticas entre as propostas selecionadas, nas quais serão especialmente valorizados o rigor e a originalidade das abordagens.

Destinatários

Profissionais de museus e membros da comunidade académica que se ocupam da história e da realidade da museologia hispano-lusa e ibero-americana estão convidados a apresentar comunicações neste Fórum. Esperamos sobretudo a apresentação de propostas por parte de universitários em fase de formação avançada na investigação museológica (teses de mestrado ou de doutoramento), assim como de doutorados no início da sua trajetória académica. Serão igualmente bem-vindas as propostas de profissionais e académicos com uma experiência mais vasta.

Condições de apresentação das comunicações

Aqueles que pretendam apresentar uma comunicação deverão enviar o título proposto e um resumo dos conteúdos (num máximo de 700 palavras), assim como um breve curriculum vitae (num máximo de 300 palavras), em documento pdf antes de 26 de agosto de 2019 para o seguinte endereço de correio eletrónico: tercer.foro.museo@gmail.com

A aceitação ou não das propostas será comunicada por correio eletrónico no prazo de vinte dias. A partir dessa data e uma vez selecionadas as comunicações estabelecer-se-á o programa em coordenação com os oradores. No dia 1 de outubro será publicado o programa definitivo, mas prevê-se que haja um programa provisório definido já a 20 de setembro, para dar início à fase de inscrições.

As comunicações selecionadas serão apresentadas numa intervenção oral que não poderá exceder os doze minutos. Computador, projetor e ecrã estarão disponíveis para aqueles que os necessitem.

Está prevista a publicação das comunicações apresentadas.

As línguas veiculares para as apresentações e debates serão o castelhano e o português, embora os textos a publicar possam ser entregues noutras línguas, em concordância com as regras de extensão e edição que vierem a ser definidas.

Distinções

O Comité científico premiará através da pertinente acreditação uma ou várias comunicações orais que se tenham destacado pela especial qualidade do seu conteúdo, em conformidade com a sua eloquência e formalização, e de acordo com a sua adequação ao tempo disponível.

Inscrição e matrícula

O prazo de inscrição terá início a 16 de setembro. Terão preferência os participantes que apresentem comunicações. Para o resto dos assistentes, respeitar-se-á a ordem de inscrição segundo a chegada das solicitações até ao limite da capacidade.

Taxa de inscrição: 20 euros.

A formalização da inscrição e o pagamento da respetiva taxa deverá realizar-se, tanto para participantes como para assistentes, dentro do prazo assinalado e de acordo com o seguinte procedimento:

1. Solicitação de inscrição mediante correio eletrónico enviado para o seguinte endereço: cursos.museoescultura@cultura.gob.es

2. Uma vez aceite a inscrição, deverá proceder-se ao pagamento da taxa conforme as instruções e informação recebidas pelos solicitantes.

A inscrição dá direito a assistir a todas as sessões. Os interessados poderão requerer um certificado de assistência após a realização do Fórum. Está também previsto um serviço gratuito de café no intervalo a meio da manhã.

Datas

Entrega de propostas: 3 de junho a 26 de agosto

Confirmação de aceitação: 16 de setembro

Publicação do programa do encontro: 1 de outubro

Prazo de inscrição: 16 de setembro a 14 de outubro

Evento: 18 e 19 de outubro

Organizam

Grupo de Investigación S U+M A [Universidad+Museo], UCM

Museo Arqueológico Nacional. Ministerio de Cultura y Deporte. Gobierno

de España

Grupo de Investigación OAAEP, Universidad de Zaragoza

Museo Nacional de Escultura. Ministerio de Cultura y Deporte. Gobierno de

España

Instituto da História da Arte, Universidade Nova de Lisboa

Colaboram

Faculdade de Belas Artes, Universidade do Porto

Asociación de Amigos del Museo Nacional de Escultura

Direçao-Geral do Património Cultural. Gobierno de Portugal.

ICOM-España

ICOM-Portugal

Comité executivo

Javier Arnaldo

Joana Baião

Ana Gil

Alicia Herrero Delavenay

Jesús Pedro Lorente

Carmen Marcos

Comité científico

Lúcia Almeida Matos (UP)

Javier Arnaldo (UCM)

Joana Baião (UNL)

María Bolaños (MNE)

Clara Camacho (DGPC)

Modesta Di Paola (UCM)

Luis Grau (ICOM España)

Raquel Henriques da Silva (UNL)

Alicia Herrero Delavenay (MNAD)

Jesús Pedro Lorente (UniZar)

José Ribeiro (ICOM Portugal)

Organização:
.
Local:
Madrid, Museu Arqueológico Nacional
Referências