Saltar para o conteúdo principal da página

Filmes/Documentários Inaugura a 14 de março, às 19h00. Patente entre 15 e 31 de março

Instalação Vídeo | Ryan Trecartin "Temple Time"

Inaugura no dia 14 de março, às 19h00, na Sala Sonae do Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado, em Lisboa, a obra de Ryan Trecartin, "Temple Time".

Ryan Trecartin (1981) é um dos mais inovadores artistas a trabalhar em vídeo na actualidade. 
Os filmes de Ryan Trecartin são uma mistura de artes performativas, sitcoms e hipnóticas colagens digitais, como se fossem o resultado de uma colaboração entre Bosch e Keith Haring, ou como se o Facebook tivesse tido um pesadelo.

Filmado num antigo templo maçónico em Los Angeles - um labirinto de cinco andares de salas grandes e cavernosas, semelhante a um centro de convenções sem janelas - "Temple Time" desenrola-se como uma expedição de um grupo de amigos, num filme de terror, a um terreno de acampamento selvagem. Explorando uma ideia alternativa de uma região selvagem assustadora, as personagens falam sobre o que vêem em vez de como se sentem, dando a impressão de que tudo o que encontram é uma descoberta. Para algumas personagens, essas descobertas surgem como memórias de acontecimentos que estão prestes a repetir-se - o passado e o futuro parecem ocorrer simultaneamente através de camadas sobrepostas de realidade. O uso de diferentes tecnologias de captura de vídeo - incluindo câmeras portáteis, drones e câmeras de ação GoPro montadas nos corpos dos actores - oferece inúmeras perspectivas e pontos de vista, reforçando a exploração das descontinuidades cinematográficas de Ryan Trecartin.

Trecartin colabora com actores provenientes da sua família ou círculo de amigos, para operar sofisticadas manipulações digitais com materiais retirados da Internet e da cultura pop, animações selvagens e estetizantes cenários e performances. O seu trabalho despoleta mundos onde a cultura consumista é amplificada até atingir qualidades absurdas ou proporções niilistas, onde as personagens procuram encontrar um sentido para as suas vidas. Com um uso virtuoso de cores, formas, actuações histéricas e montagens alucinantes, produz sublimes efeitos que se aproximam a uma desconhecida e verdadeira forma da realidade.

Patente entee 15 e 31 de março.

Organização:
MNAC/DGPC
Local:
Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado

Próximos Eventos